ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Área Histórica e de História do Fórum NETVASCO, destinada a arquivar os Tópicos antigos da área de \'Dirigentes, Eleições & Personalidades\' , postadas um dia em nosso Fórum, que tem como um dos principais diferenciais, manter intacta toda a sua História de 2004 até os dias atuais.
Avatar do usuário
Maradona
Juvenil
Juvenil
Mensagens: 606
Registrado em: 04 Jan 2016, 12:31

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por Maradona » 22 Ago 2018, 11:54

Esse conselho do Vasco é muito chato né Campello?!!
Primeiro não respeitou a decisão dos sócios.
Agora não querem aprovar o seu empréstimo.
Pq tanta revolta meu amigo, o conselho não era soberano?

Avatar do usuário
luizito1985
Júnior
Júnior
Mensagens: 3300
Registrado em: 11 Ago 2018, 18:44
Localização: Manaus-AM

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por luizito1985 » 22 Ago 2018, 12:20

É dessa vez o Conselho não foi soberano, e digo mais, o banco se aproveitou do desespero e diminuiu o valor e aumentou as taxas, que maravilha hein, a sorte sempre caminha ao nosso lado.
Campeão de Terra e Mar.

Avatar do usuário
Brunior
Júnior
Júnior
Mensagens: 3397
Registrado em: 02 Mai 2016, 19:29

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por Brunior » 22 Ago 2018, 13:24

Enquanto o Vasco for comandado por beneméritos que se colocam acima da instituição, o apequenamento vai só aumentando.

Ficou mais do que provado que o problema do Vasco é realmente o EGO pelo poder.

Todos os grandes clubes passam por problemas financeiros e administrativos e se recuperam rapidamente, o único que só se atola a cada ano que passa é o nosso.

Claudioxt
Promessa
Promessa
Mensagens: 184
Registrado em: 10 Set 2016, 20:22

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por Claudioxt » 22 Ago 2018, 13:32

O Campello foi malandro com esse esquema do empréstimo, jogou pra torcida que precisa do dinheiro sem mostrar porra nenhuma, dai o pessoa da semprevasco pede mais "provas" e sai como culpado porque o time não tem dinheiro.

marcelootxc
Juvenil
Juvenil
Mensagens: 923
Registrado em: 03 Jun 2016, 12:21

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por marcelootxc » 22 Ago 2018, 13:54

caralho vi agr na fox ( eu sei q nao é confiavel mas no vasco ta rolando de tudo ) q novos debitos apareceram, algo em relação a juros,e mesmo q consiga o emprestimo, 25 milhoes dos 38 já estariam comprometidos.
as vezes acho mais facil voltar a ser grande começando do zero doq erguer o clube atual !!!

Avatar do usuário
TorbJorn
Promessa
Promessa
Mensagens: 311
Registrado em: 07 Dez 2017, 19:59

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por TorbJorn » 22 Ago 2018, 13:59

O conselho é soberano. Ponto.
Foda-se essa política de merda no Vasco

Avatar do usuário
Barba Ruiva
Capitão
Capitão
Mensagens: 9097
Registrado em: 28 Jun 2016, 23:12
Localização: DEVOLVAM O VASCO!

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por Barba Ruiva » 22 Ago 2018, 14:57

http://netvasco.com/n/216746/candidato- ... a-o-aporte

obrigado por ter dado o golpe, GOLPELLO
✩ 21/08/1898
† 18/01/2001

Descanse em paz, Vasco.
Vasco hoje = chacota, humilhação e vergonha.

Avatar do usuário
Francivan Carlos
Promessa
Promessa
Mensagens: 176
Registrado em: 28 Abr 2018, 08:08

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por Francivan Carlos » 22 Ago 2018, 15:05

Barba Ruiva escreveu:
22 Ago 2018, 14:57
http://netvasco.com/n/216746/candidato- ... a-o-aporte

obrigado por ter dado o golpe, GOLPELLO
Isso chega a dar mais raiva desse zé ninguém do golpelo

Avatar do usuário
Aluizio_Junior
Benemérito
Benemérito
Mensagens: 3228
Registrado em: 16 Out 2017, 11:48
Localização: Natal, Rio Grande do Norte

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por Aluizio_Junior » 22 Ago 2018, 15:12

Barba Ruiva escreveu:
22 Ago 2018, 14:57
http://netvasco.com/n/216746/candidato- ... a-o-aporte

obrigado por ter dado o golpe, GOLPELLO
Porra esse fdp do Eurico me irrita muito por impedir Brant e o grupo dele.
Imagem

Avatar do usuário
Tiago Borges
Júnior
Júnior
Mensagens: 1182
Registrado em: 13 Jan 2018, 21:32

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por Tiago Borges » 22 Ago 2018, 15:30

Barba Ruiva escreveu:
22 Ago 2018, 14:57
http://netvasco.com/n/216746/candidato- ... a-o-aporte

obrigado por ter dado o golpe, GOLPELLO
Se isso for verdade, o Vasco poderia ascender ao nível de elenco do Palmeiras, e não ter que ficar lidando com Fabrícios e Galhardos.......... que ódio desse filho da puta aproveitador! SEM PLANEJAMENTO E TIRA QUEM JÁ TINHA TUDO PLANEJADO. FDP!!!!!!!!!!!!
:band: -=/+/A Cruz de Malta é o meu pendão/+/=- :band:

Dodo
Promessa
Promessa
Mensagens: 37
Registrado em: 30 Jan 2018, 20:50

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por Dodo » 22 Ago 2018, 15:31

:cray: Q merda cara. :nerv:

Everton Prezilius
Promessa
Promessa
Mensagens: 80
Registrado em: 12 Nov 2016, 15:43

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por Everton Prezilius » 22 Ago 2018, 15:36

Barba Ruiva escreveu:
22 Ago 2018, 14:57
http://netvasco.com/n/216746/candidato- ... a-o-aporte

obrigado por ter dado o golpe, GOLPELLO
É Campello!! Sua semana não está sendo fácil..
:lol: :lol:

Avatar do usuário
Aluizio_Junior
Benemérito
Benemérito
Mensagens: 3228
Registrado em: 16 Out 2017, 11:48
Localização: Natal, Rio Grande do Norte

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por Aluizio_Junior » 22 Ago 2018, 15:41

Tiago Borges escreveu:
22 Ago 2018, 15:30
Barba Ruiva escreveu:
22 Ago 2018, 14:57
http://netvasco.com/n/216746/candidato- ... a-o-aporte

obrigado por ter dado o golpe, GOLPELLO
Se isso for verdade, o Vasco poderia ascender ao nível de elenco do Palmeiras, e não ter que ficar lidando com Fabrícios e Galhardos.......... que ódio desse filho da puta aproveitador! SEM PLANEJAMENTO E TIRA QUEM JÁ TINHA TUDO PLANEJADO. FDP!!!!!!!!!!!!
É verdade, Tiago. Brant confirmou no Twitter dele.
Imagem

Avatar do usuário
TorbJorn
Promessa
Promessa
Mensagens: 311
Registrado em: 07 Dez 2017, 19:59

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por TorbJorn » 22 Ago 2018, 15:47

Alexandre Golpello flamerdista de merda
Foda-se essa política de merda no Vasco

Avatar do usuário
Barba Ruiva
Capitão
Capitão
Mensagens: 9097
Registrado em: 28 Jun 2016, 23:12
Localização: DEVOLVAM O VASCO!

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por Barba Ruiva » 22 Ago 2018, 15:52

estou torcendo muito pra que o brant consiga esse dinheiro pro sporting só pra ver o pessoal que fizeram vista grossa na época da traição quebrando a cara.
✩ 21/08/1898
† 18/01/2001

Descanse em paz, Vasco.
Vasco hoje = chacota, humilhação e vergonha.

Claudioxt
Promessa
Promessa
Mensagens: 184
Registrado em: 10 Set 2016, 20:22

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por Claudioxt » 22 Ago 2018, 15:58

Barba Ruiva escreveu:
22 Ago 2018, 15:52
estou torcendo muito pra que o brant consiga esse dinheiro pro sporting só pra ver o pessoal que fizeram vista grossa na época da traição quebrando a cara.
Também, e só por ele cobrar transparência na hora do empréstimo o povo tá caindo matando emcima dele. O foda é pensar que uma parte desse dinheiro estaria no Vasco, com o Eto'o e talvez com o Paulinho...

Avatar do usuário
viajante
Júnior
Júnior
Mensagens: 3623
Registrado em: 30 Dez 2015, 16:31

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por viajante » 22 Ago 2018, 18:52

marcelootxc escreveu:
22 Ago 2018, 13:54
caralho vi agr na fox ( eu sei q nao é confiavel mas no vasco ta rolando de tudo ) q novos debitos apareceram, algo em relação a juros,e mesmo q consiga o emprestimo, 25 milhoes dos 38 já estariam comprometidos.
as vezes acho mais facil voltar a ser grande começando do zero doq erguer o clube atual !!!
O Vasco parece um poço sem fundo, só notícia ruim...
Eurico e Dinamite acabaram com o clube.
“Não entendo como as pessoas conseguiram deixar uma instituição centenária, como o Vasco, na mão de empresários. (...) Não se pode deixar o senhor Carlos Leite, empresário de muitos jogadores ali dentro, fazer o que bem entende.” - Eurico Miranda em 2011

Avatar do usuário
natanaelfm
Juvenil
Juvenil
Mensagens: 591
Registrado em: 27 Fev 2018, 02:13

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por natanaelfm » 22 Ago 2018, 22:43

Cadê os beneméritos com decisão soberana para te ajudar seu golpista do caralho.

VSF, sempre.

Avatar do usuário
luizito1985
Júnior
Júnior
Mensagens: 3300
Registrado em: 11 Ago 2018, 18:44
Localização: Manaus-AM

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por luizito1985 » 22 Ago 2018, 22:53

Barba Ruiva escreveu:
22 Ago 2018, 15:52
estou torcendo muito pra que o brant consiga esse dinheiro pro sporting só pra ver o pessoal que fizeram vista grossa na época da traição quebrando a cara.
Se ele conseguisse com certeza cobraria garantias, não sei se o Campello aceitaria, é o orgulho e o ego prejudicando uma instituição centenária.

:bangh: :bangh: :bangh:
Campeão de Terra e Mar.

Angelo Senni
Promessa
Promessa
Mensagens: 284
Registrado em: 13 Dez 2016, 19:50

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por Angelo Senni » 22 Ago 2018, 23:03

não...perai..deixa ver se eu entendi..
estão falando que o Brant é fanfarrão...
enquanto o que esta na presidencia chegou com golpe, rachou o proprio grupo politico, se juntou ao ex presidente em acordo a portas fechadas e agora estão os dois de maos dadas desesperados querendo liberar de qualquer forma 38 MILHOES
atras de apoio justamente de quem outrora trairam e que metem o malho constatemente??? é isso?
e ai os caras votam pelo adiamento e por isso estao "unidos"???
e agora sao os culpados de o clube nao andar????
ah nao, mas pera...vamos esquecer a traição, a tranparencia, os ataques, vamos aceitar o power point e liberar, claro...bem tranquilo..
e outra, pra que dinheiro de fanfarrão, nois pega emprestimo e fecha as conta e ta tudo lindo...contas pagas, aprendeu diretinho!!!!

Avatar do usuário
Barba Ruiva
Capitão
Capitão
Mensagens: 9097
Registrado em: 28 Jun 2016, 23:12
Localização: DEVOLVAM O VASCO!

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por Barba Ruiva » 22 Ago 2018, 23:05

luizito1985 escreveu:
22 Ago 2018, 22:53
Barba Ruiva escreveu:
22 Ago 2018, 15:52
estou torcendo muito pra que o brant consiga esse dinheiro pro sporting só pra ver o pessoal que fizeram vista grossa na época da traição quebrando a cara.
Se ele conseguisse com certeza cobraria garantias, não sei se o Campello aceitaria, é o orgulho e o ego prejudicando uma instituição centenária.

:bangh: :bangh: :bangh:
mas está mais do que certo cobrar as garantias, qualquer empresa séria faz isso.
✩ 21/08/1898
† 18/01/2001

Descanse em paz, Vasco.
Vasco hoje = chacota, humilhação e vergonha.

Avatar do usuário
luizito1985
Júnior
Júnior
Mensagens: 3300
Registrado em: 11 Ago 2018, 18:44
Localização: Manaus-AM

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por luizito1985 » 22 Ago 2018, 23:51

Barba Ruiva escreveu:
22 Ago 2018, 23:05
luizito1985 escreveu:
22 Ago 2018, 22:53
Barba Ruiva escreveu:
22 Ago 2018, 15:52
estou torcendo muito pra que o brant consiga esse dinheiro pro sporting só pra ver o pessoal que fizeram vista grossa na época da traição quebrando a cara.
Se ele conseguisse com certeza cobraria garantias, não sei se o Campello aceitaria, é o orgulho e o ego prejudicando uma instituição centenária.

:bangh: :bangh: :bangh:
mas está mais do que certo cobrar as garantias, qualquer empresa séria faz isso.
Ainda teria que enfrentar o conselho.
Campeão de Terra e Mar.

Avatar do usuário
luizito1985
Júnior
Júnior
Mensagens: 3300
Registrado em: 11 Ago 2018, 18:44
Localização: Manaus-AM

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por luizito1985 » 24 Ago 2018, 12:20

O que falta ao Campello para sentar com o Brant e negociar um fundo de investimento.
Campeão de Terra e Mar.

Avatar do usuário
Wagnersac
Benemérito
Benemérito
Mensagens: 9028
Registrado em: 29 Dez 2015, 22:36
Localização: Copacabana - RJ
Contato:

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por Wagnersac » 24 Ago 2018, 15:44

Vasco publica resposta a matéria do Globo sobre situação financeira


Em relação à reportagem publicada no site de O Globo, no dia 21 de agosto, acerca da situação financeira vivida pelo Club, a Diretoria do Vasco entende por bem prestar os seguintes esclarecimentos:

Em janeiro deste ano, quando a nova Diretoria Administrativa assumiu, já era notória a realidade econômica desafiadora para o triênio 2018/2020. Tendo em vista o cenário adverso, iniciou-se um extenso trabalho de mapeamento de todo o quadro financeiro do Club visando à formulação de um planejamento de recuperação para curto, médio e longo prazos.

O Club contratou, para tanto, algumas das melhores e maiores empresas do mercado em seus respectivos ramos de atuação, como KPMG, Grant Thorton, BDO e Totvs. Com estas medidas, a Diretoria Administrativa buscou estabelecer sólidos fundamentos para a execução das diversas ações de recuperação necessárias.

O planejamento tem por premissa que a recuperação sustentável do Club necessita, obrigatoriamente, contemplar diversas frentes interligadas: (i) credibilidade frente ao mercado e aos credores, (ii) reestruturação administrativa, (iii) eficiência de processos, (iv) investimentos nas infraestruturas do Club, inclusive fortemente em TI, e (v) PRINCIPALMENTE a aproximação com os torcedores e sócios, nosso maior patrimônio e razão de existir.

Diversas ações estão em andamento e as primeiras consequências deste processo de recuperação já podem ser observadas. Assim, em relação à reportagem de O Globo assinada pelo prestigioso jornalista Rodrigo Capelo, alguns reparos são importantes, a saber:

Recebíveis do Campeonato Carioca

As cotas de TV relativas ao Campeonato Carioca foram adiantadas até 2019, não estando onerados, até o momento, os anos subsequentes;

Recebíveis da Rede Globo de Televisão

O Club possui contrato assinado para o televisionamento do Campeonato Brasileiro e do Campeonato Carioca até 2024. Entre 2018 e 2020, a previsão de recebimento líquido desta fonte de receita é de aproximadamente R$ 130 milhões, sendo apenas R$ 7 milhões em 2018 (as projeções incluem os R$ 26 milhões do empréstimo solicitado com garantias em recebíveis da rede Globo, totalizando R$ 33 milhões). Por outro lado, para o período de 2021 a 2024, há a previsão de recebimentos líquidos de mais de R$ 400 milhões (R$ 285 milhões de 2021 a 2023), também em um cenário com a tomada do empréstimo solicitado ao Conselho Deliberativo em 17/08/2018. Como se pode notar, há um comprometimento relevante de receita para o primeiro triênio.

Em todo plano de recuperação, de qualquer instituição, há que se observar a melhor maneira de gestão dos ativos de forma a gerar um equilíbrio no fluxo de caixa ao longo do tempo. A proposta de tomada de empréstimo solicitada pela Diretoria Administrativa, no valor de R$ 38 milhões busca gerar um fluxo de caixa na medida para fechar o ano de 2018 com todas as contas em dia e visando ao mínimo comprometimento das receitas futuras. Um dos objetivos perseguidos é quebrar o ciclo estrutural de necessidade de antecipação de receitas, que geram um custo financeiro relevante.

Adicionalmente, há que se notar que, ao final de 2018, haverá uma redução do endividamento bruto do Club em mais de R$ 175 milhões, entre dívidas fiscais, trabalhistas, cíveis e bancárias. Essa redução contempla análises e renegociações para extinção de R$ 70 milhões, uso de mais de R$ 40 milhões de depósitos judiciais, pagamento de R$ 80 milhões descontados diretamente de recebíveis da Rede Globo (Ato Trabalhista e empréstimos bancários) e R$ 25 milhões diretamente de outras receitas do Club. Isto, ressalte-se, mesmo com a eventual captação dos citados R$ 38 milhões de novos empréstimos.

Por fim, é equivocada a noção de que a tomada do empréstimo solicitado irá aumentar o endividamento do Club. O déficit de caixa será financiado por alguém. A pergunta que deve ser feita é: o endividamento será feito frente a uma instituição bancária mediante parâmetros de mercado, pré-estipulados e de acordo com uma previsão orçamentária equilibrada OU a dívida incorrerá junto aos funcionários, jogadores, credores e fornecedores a custos institucionais, financeiros e esportivos imprevisíveis?

Planejamento Financeiro e Premissas adotadas

Com relação às projeções financeiras para 2019 e 2020, estas são, sim, agressivas em relação ao histórico do Vasco, mas compatíveis com a grandeza do Club e o tamanho de sua torcida, além de serem inferiores a receitas já obtidas por clubes de menor torcida e potencial financeiro. Torná-las realidade é condição necessária para a retomada da saúde financeira da Instituição e uma obsessão da atual diretoria. Não são sonhos, SÃO METAS. O Vasco não pode e não vai se contentar com a mediocridade.

Temos certeza de que podemos incrementar nosso quadro social a ponto de chegar a R$ 30 milhões anuais de receitas em 2020, a título de exemplo volume que corresponde a menos da metade do auferido por Grêmio e Internacional já em 2016. É uma meta, ressaltamos, conservadora dado o potencial de nossa torcida. Nesse momento, a receita com sócios já dobrou seu faturamento mensal em relação ao patamar que era obtido em janeiro desse ano, mesmo considerando o cenário político e financeiro de extrema dificuldade. O patamar de R$ 20 milhões em 2019 é equivalente ao que o Fluminense obteve em 2016. Esse orçamento não pode ser considerado otimista. Ele é realista.

Estamos convictos também que podemos ganhar credibilidade junto ao mercado publicitário e agregar valor à marca Vasco a ponto de termos rendimentos muito mais expressivos do que os atuais em marketing. Temos uma história repleta de glórias e estamos transformando nosso presente e nosso futuro de forma a atrair os melhores parceiros, como já está acontecendo. Um patamar de R$ 40 milhões em 2019 e pouco mais em 2020 é aproximadamente metade do que Flamengo, Corinthians e Palmeiras obtiveram em 2016, e inferior ao que Grêmio, Internacional e São Paulo auferiram ainda no exercício de 2016. Não é otimista ou irrealista estimar que o Vasco possa ter essa receita já no próximo ano.

Em 2018, receberemos R$ 7 milhões dos contratos de televisão, a ser aumentado para R$ 33 Milhões com o empréstimo solicitado ao Conselho Deliberativo. Em 2019, mesmo considerando o pagamento do referido empréstimo solicitado ao CD, esse montante já se elevará para R$ 45 milhões e, em 2020, alcançará algo próximo de R$ 60 milhões.

Também são previstos aumentos em bilheteria, mas, além de serem irrelevantes no Plano de Recuperação Financeira, dado o volume financeiro em jogo, apenas representam que alcancemos patamares próximos ao do Botafogo e Fluminense. Otimista?

Ressalte-se que as menções aqui feitas a outros clubes brasileiros são eivadas de respeito e admiração à história de cada um deles. Não há qualquer referência de caráter institucional e muito menos desportivo nestas citações, mas apenas uma alusão ao potencial comercial de cada clube com base no tamanho de suas torcidas, segundo números consagrados em pesquisas de opinião.

Estimamos R$ 40 milhões com direitos federativos, valor muito menor do que o obtido em 2016 e 2017 e também substancialmente inferior ao arrecadado pelos outros grandes clubes brasileiros nos últimos três anos.

Logo, temos a percepção de que o Plano de Recuperação Financeira envolve aumentos substanciais em relação ao histórico do Club, mas plenamente factíveis quando comparados aos demais grandes clubes brasileiros. De qualquer forma, é inegável que processo de recuperação do Club estará em curso, ainda que num ritmo mais lento, se as premissas não vierem a ser plenamente atingidas.

Conclusão

Um ponto de preocupação evidente, abordado na reportagem de O Globo, é o conturbado ambiente político que o Club vive atualmente. Contudo, temos firme convicção de que, como representantes da imensa torcida vascaína, sempre acima de seus grupos políticos, os membros do Conselho Deliberativo terão consenso naquilo que for importante para o Club.

Estamos certos de que os resultados do trabalho sério ora executado serão percebidos por nossa torcida. As instituições que buscam conhecer a fundo as mudanças já implementadas, tais como os bancos que se candidatam a credores, têm demonstrado confiança nestes números, o que se reflete em taxas competitivas, inferiores, inclusive, àquelas ofertadas a clubes já em estágio avançado em seus processos de reestruturação.

Por fim, para realizar grandes conquistas, é necessário saber aonde se quer chegar. E o Vasco sabe aonde vai chegar. Para o alcance de nossas metas, estão formulados e em execução planos estratégicos nas diversas frentes citadas. Sabemos "o que", sabemos "como" e sabemos "quando". Não será fácil, mas a raça que pedimos em campo é a raça que temos de ter fora dele. Junto com nossos mais de 15 milhões de torcedores, podemos tudo.

E o que chamam de "otimismo delirante", na verdade, deve ser lido como a força da torcida vascaína. Talvez alguns tenham se esquecido do poder dessa torcida, mas a atual Administração lembra e aposta que essa força estará, como sempre esteve, ao lado do Club quando ele chamar. Isso é Vasco, amigo, há exatos 120 anos!

http://www.netvasco.com.br/n/216875/vas ... financeira
Imagem

R.I.P. VASCO🖤
✝21/08/1898 - 💀20/01/2018

Avatar do usuário
Wagnersac
Benemérito
Benemérito
Mensagens: 9028
Registrado em: 29 Dez 2015, 22:36
Localização: Copacabana - RJ
Contato:

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por Wagnersac » 24 Ago 2018, 15:45

Concordo com quase tudo.
Imagem

R.I.P. VASCO🖤
✝21/08/1898 - 💀20/01/2018

Everton Prezilius
Promessa
Promessa
Mensagens: 80
Registrado em: 12 Nov 2016, 15:43

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por Everton Prezilius » 24 Ago 2018, 16:07

Wagnersac escreveu:
24 Ago 2018, 15:44
Vasco publica resposta a matéria do Globo sobre situação financeira


Em relação à reportagem publicada no site de O Globo, no dia 21 de agosto, acerca da situação financeira vivida pelo Club, a Diretoria do Vasco entende por bem prestar os seguintes esclarecimentos:

Em janeiro deste ano, quando a nova Diretoria Administrativa assumiu, já era notória a realidade econômica desafiadora para o triênio 2018/2020. Tendo em vista o cenário adverso, iniciou-se um extenso trabalho de mapeamento de todo o quadro financeiro do Club visando à formulação de um planejamento de recuperação para curto, médio e longo prazos.

O Club contratou, para tanto, algumas das melhores e maiores empresas do mercado em seus respectivos ramos de atuação, como KPMG, Grant Thorton, BDO e Totvs. Com estas medidas, a Diretoria Administrativa buscou estabelecer sólidos fundamentos para a execução das diversas ações de recuperação necessárias.

O planejamento tem por premissa que a recuperação sustentável do Club necessita, obrigatoriamente, contemplar diversas frentes interligadas: (i) credibilidade frente ao mercado e aos credores, (ii) reestruturação administrativa, (iii) eficiência de processos, (iv) investimentos nas infraestruturas do Club, inclusive fortemente em TI, e (v) PRINCIPALMENTE a aproximação com os torcedores e sócios, nosso maior patrimônio e razão de existir.

Diversas ações estão em andamento e as primeiras consequências deste processo de recuperação já podem ser observadas. Assim, em relação à reportagem de O Globo assinada pelo prestigioso jornalista Rodrigo Capelo, alguns reparos são importantes, a saber:

Recebíveis do Campeonato Carioca

As cotas de TV relativas ao Campeonato Carioca foram adiantadas até 2019, não estando onerados, até o momento, os anos subsequentes;

Recebíveis da Rede Globo de Televisão

O Club possui contrato assinado para o televisionamento do Campeonato Brasileiro e do Campeonato Carioca até 2024. Entre 2018 e 2020, a previsão de recebimento líquido desta fonte de receita é de aproximadamente R$ 130 milhões, sendo apenas R$ 7 milhões em 2018 (as projeções incluem os R$ 26 milhões do empréstimo solicitado com garantias em recebíveis da rede Globo, totalizando R$ 33 milhões). Por outro lado, para o período de 2021 a 2024, há a previsão de recebimentos líquidos de mais de R$ 400 milhões (R$ 285 milhões de 2021 a 2023), também em um cenário com a tomada do empréstimo solicitado ao Conselho Deliberativo em 17/08/2018. Como se pode notar, há um comprometimento relevante de receita para o primeiro triênio.

Em todo plano de recuperação, de qualquer instituição, há que se observar a melhor maneira de gestão dos ativos de forma a gerar um equilíbrio no fluxo de caixa ao longo do tempo. A proposta de tomada de empréstimo solicitada pela Diretoria Administrativa, no valor de R$ 38 milhões busca gerar um fluxo de caixa na medida para fechar o ano de 2018 com todas as contas em dia e visando ao mínimo comprometimento das receitas futuras. Um dos objetivos perseguidos é quebrar o ciclo estrutural de necessidade de antecipação de receitas, que geram um custo financeiro relevante.

Adicionalmente, há que se notar que, ao final de 2018, haverá uma redução do endividamento bruto do Club em mais de R$ 175 milhões, entre dívidas fiscais, trabalhistas, cíveis e bancárias. Essa redução contempla análises e renegociações para extinção de R$ 70 milhões, uso de mais de R$ 40 milhões de depósitos judiciais, pagamento de R$ 80 milhões descontados diretamente de recebíveis da Rede Globo (Ato Trabalhista e empréstimos bancários) e R$ 25 milhões diretamente de outras receitas do Club. Isto, ressalte-se, mesmo com a eventual captação dos citados R$ 38 milhões de novos empréstimos.

Por fim, é equivocada a noção de que a tomada do empréstimo solicitado irá aumentar o endividamento do Club. O déficit de caixa será financiado por alguém. A pergunta que deve ser feita é: o endividamento será feito frente a uma instituição bancária mediante parâmetros de mercado, pré-estipulados e de acordo com uma previsão orçamentária equilibrada OU a dívida incorrerá junto aos funcionários, jogadores, credores e fornecedores a custos institucionais, financeiros e esportivos imprevisíveis?

Planejamento Financeiro e Premissas adotadas

Com relação às projeções financeiras para 2019 e 2020, estas são, sim, agressivas em relação ao histórico do Vasco, mas compatíveis com a grandeza do Club e o tamanho de sua torcida, além de serem inferiores a receitas já obtidas por clubes de menor torcida e potencial financeiro. Torná-las realidade é condição necessária para a retomada da saúde financeira da Instituição e uma obsessão da atual diretoria. Não são sonhos, SÃO METAS. O Vasco não pode e não vai se contentar com a mediocridade.

Temos certeza de que podemos incrementar nosso quadro social a ponto de chegar a R$ 30 milhões anuais de receitas em 2020, a título de exemplo volume que corresponde a menos da metade do auferido por Grêmio e Internacional já em 2016. É uma meta, ressaltamos, conservadora dado o potencial de nossa torcida. Nesse momento, a receita com sócios já dobrou seu faturamento mensal em relação ao patamar que era obtido em janeiro desse ano, mesmo considerando o cenário político e financeiro de extrema dificuldade. O patamar de R$ 20 milhões em 2019 é equivalente ao que o Fluminense obteve em 2016. Esse orçamento não pode ser considerado otimista. Ele é realista.

Estamos convictos também que podemos ganhar credibilidade junto ao mercado publicitário e agregar valor à marca Vasco a ponto de termos rendimentos muito mais expressivos do que os atuais em marketing. Temos uma história repleta de glórias e estamos transformando nosso presente e nosso futuro de forma a atrair os melhores parceiros, como já está acontecendo. Um patamar de R$ 40 milhões em 2019 e pouco mais em 2020 é aproximadamente metade do que Flamengo, Corinthians e Palmeiras obtiveram em 2016, e inferior ao que Grêmio, Internacional e São Paulo auferiram ainda no exercício de 2016. Não é otimista ou irrealista estimar que o Vasco possa ter essa receita já no próximo ano.

Em 2018, receberemos R$ 7 milhões dos contratos de televisão, a ser aumentado para R$ 33 Milhões com o empréstimo solicitado ao Conselho Deliberativo.¹ Em 2019, mesmo considerando o pagamento do referido empréstimo solicitado ao CD, esse montante já se elevará para R$ 45 milhões e, em 2020, alcançará algo próximo de R$ 60 milhões.

Também são previstos aumentos em bilheteria, mas, além de serem irrelevantes no Plano de Recuperação Financeira, dado o volume financeiro em jogo, apenas representam que alcancemos patamares próximos ao do Botafogo e Fluminense. Otimista?

Ressalte-se que as menções aqui feitas a outros clubes brasileiros são eivadas de respeito e admiração à história de cada um deles. Não há qualquer referência de caráter institucional e muito menos desportivo nestas citações, mas apenas uma alusão ao potencial comercial de cada clube com base no tamanho de suas torcidas, segundo números consagrados em pesquisas de opinião.

Estimamos R$ 40 milhões com direitos federativos, valor muito menor do que o obtido em 2016 e 2017 e também substancialmente inferior ao arrecadado pelos outros grandes clubes brasileiros nos últimos três anos.

Logo, temos a percepção de que o Plano de Recuperação Financeira envolve aumentos substanciais em relação ao histórico do Club, mas plenamente factíveis quando comparados aos demais grandes clubes brasileiros. De qualquer forma, é inegável que processo de recuperação do Club estará em curso, ainda que num ritmo mais lento, se as premissas não vierem a ser plenamente atingidas.

Conclusão

Um ponto de preocupação evidente, abordado na reportagem de O Globo, é o conturbado ambiente político que o Club vive atualmente. Contudo, temos firme convicção de que, como representantes da imensa torcida vascaína, sempre acima de seus grupos políticos, os membros do Conselho Deliberativo terão consenso naquilo que for importante para o Club.

Estamos certos de que os resultados do trabalho sério ora executado serão percebidos por nossa torcida. As instituições que buscam conhecer a fundo as mudanças já implementadas, tais como os bancos que se candidatam a credores, têm demonstrado confiança nestes números, o que se reflete em taxas competitivas, inferiores, inclusive, àquelas ofertadas a clubes já em estágio avançado em seus processos de reestruturação.

Por fim, para realizar grandes conquistas, é necessário saber aonde se quer chegar. E o Vasco sabe aonde vai chegar. Para o alcance de nossas metas, estão formulados e em execução planos estratégicos nas diversas frentes citadas. Sabemos "o que", sabemos "como" e sabemos "quando". Não será fácil, mas a raça que pedimos em campo é a raça que temos de ter fora dele. Junto com nossos mais de 15 milhões de torcedores, podemos tudo.

E o que chamam de "otimismo delirante", na verdade, deve ser lido como a força da torcida vascaína.² Talvez alguns tenham se esquecido do poder dessa torcida, mas a atual Administração lembra e aposta que essa força estará, como sempre esteve, ao lado do Club quando ele chamar. Isso é Vasco, amigo, há exatos 120 anos!

http://www.netvasco.com.br/n/216875/vas ... financeira
1. Pelo que entendi, o empréstimo que foi proposto será pago com as cotas de televisão e não pelo clube de forma parcelada. É isso mesmo?

2. Ele está jogando o alavancamento financeiro do clube à adesão dos torcedores ao seu "projeto". Ou seja, se não houver apoio da torcida, o clube vai continuar em dificuldade.
E onde está a responsabilidade dele em angariar recursos, além de responsabilizar outras pessoas?

Avatar do usuário
mvb
Júnior
Júnior
Mensagens: 1056
Registrado em: 01 Jan 2016, 19:05

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por mvb » 24 Ago 2018, 16:07

Wagnersac escreveu:
24 Ago 2018, 15:44
Vasco publica resposta a matéria do Globo sobre situação financeira


Em relação à reportagem publicada no site de O Globo, no dia 21 de agosto, acerca da situação financeira vivida pelo Club, a Diretoria do Vasco entende por bem prestar os seguintes esclarecimentos:

Em janeiro deste ano, quando a nova Diretoria Administrativa assumiu, já era notória a realidade econômica desafiadora para o triênio 2018/2020. Tendo em vista o cenário adverso, iniciou-se um extenso trabalho de mapeamento de todo o quadro financeiro do Club visando à formulação de um planejamento de recuperação para curto, médio e longo prazos.

O Club contratou, para tanto, algumas das melhores e maiores empresas do mercado em seus respectivos ramos de atuação, como KPMG, Grant Thorton, BDO e Totvs. Com estas medidas, a Diretoria Administrativa buscou estabelecer sólidos fundamentos para a execução das diversas ações de recuperação necessárias.

O planejamento tem por premissa que a recuperação sustentável do Club necessita, obrigatoriamente, contemplar diversas frentes interligadas: (i) credibilidade frente ao mercado e aos credores, (ii) reestruturação administrativa, (iii) eficiência de processos, (iv) investimentos nas infraestruturas do Club, inclusive fortemente em TI, e (v) PRINCIPALMENTE a aproximação com os torcedores e sócios, nosso maior patrimônio e razão de existir.

Diversas ações estão em andamento e as primeiras consequências deste processo de recuperação já podem ser observadas. Assim, em relação à reportagem de O Globo assinada pelo prestigioso jornalista Rodrigo Capelo, alguns reparos são importantes, a saber:

Recebíveis do Campeonato Carioca

As cotas de TV relativas ao Campeonato Carioca foram adiantadas até 2019, não estando onerados, até o momento, os anos subsequentes;

Recebíveis da Rede Globo de Televisão

O Club possui contrato assinado para o televisionamento do Campeonato Brasileiro e do Campeonato Carioca até 2024. Entre 2018 e 2020, a previsão de recebimento líquido desta fonte de receita é de aproximadamente R$ 130 milhões, sendo apenas R$ 7 milhões em 2018 (as projeções incluem os R$ 26 milhões do empréstimo solicitado com garantias em recebíveis da rede Globo, totalizando R$ 33 milhões). Por outro lado, para o período de 2021 a 2024, há a previsão de recebimentos líquidos de mais de R$ 400 milhões (R$ 285 milhões de 2021 a 2023), também em um cenário com a tomada do empréstimo solicitado ao Conselho Deliberativo em 17/08/2018. Como se pode notar, há um comprometimento relevante de receita para o primeiro triênio.

Em todo plano de recuperação, de qualquer instituição, há que se observar a melhor maneira de gestão dos ativos de forma a gerar um equilíbrio no fluxo de caixa ao longo do tempo. A proposta de tomada de empréstimo solicitada pela Diretoria Administrativa, no valor de R$ 38 milhões busca gerar um fluxo de caixa na medida para fechar o ano de 2018 com todas as contas em dia e visando ao mínimo comprometimento das receitas futuras. Um dos objetivos perseguidos é quebrar o ciclo estrutural de necessidade de antecipação de receitas, que geram um custo financeiro relevante.

Adicionalmente, há que se notar que, ao final de 2018, haverá uma redução do endividamento bruto do Club em mais de R$ 175 milhões, entre dívidas fiscais, trabalhistas, cíveis e bancárias. Essa redução contempla análises e renegociações para extinção de R$ 70 milhões, uso de mais de R$ 40 milhões de depósitos judiciais, pagamento de R$ 80 milhões descontados diretamente de recebíveis da Rede Globo (Ato Trabalhista e empréstimos bancários) e R$ 25 milhões diretamente de outras receitas do Club. Isto, ressalte-se, mesmo com a eventual captação dos citados R$ 38 milhões de novos empréstimos.

Por fim, é equivocada a noção de que a tomada do empréstimo solicitado irá aumentar o endividamento do Club. O déficit de caixa será financiado por alguém. A pergunta que deve ser feita é: o endividamento será feito frente a uma instituição bancária mediante parâmetros de mercado, pré-estipulados e de acordo com uma previsão orçamentária equilibrada OU a dívida incorrerá junto aos funcionários, jogadores, credores e fornecedores a custos institucionais, financeiros e esportivos imprevisíveis?

Planejamento Financeiro e Premissas adotadas

Com relação às projeções financeiras para 2019 e 2020, estas são, sim, agressivas em relação ao histórico do Vasco, mas compatíveis com a grandeza do Club e o tamanho de sua torcida, além de serem inferiores a receitas já obtidas por clubes de menor torcida e potencial financeiro. Torná-las realidade é condição necessária para a retomada da saúde financeira da Instituição e uma obsessão da atual diretoria. Não são sonhos, SÃO METAS. O Vasco não pode e não vai se contentar com a mediocridade.

Temos certeza de que podemos incrementar nosso quadro social a ponto de chegar a R$ 30 milhões anuais de receitas em 2020, a título de exemplo volume que corresponde a menos da metade do auferido por Grêmio e Internacional já em 2016. É uma meta, ressaltamos, conservadora dado o potencial de nossa torcida. Nesse momento, a receita com sócios já dobrou seu faturamento mensal em relação ao patamar que era obtido em janeiro desse ano, mesmo considerando o cenário político e financeiro de extrema dificuldade. O patamar de R$ 20 milhões em 2019 é equivalente ao que o Fluminense obteve em 2016. Esse orçamento não pode ser considerado otimista. Ele é realista.

Estamos convictos também que podemos ganhar credibilidade junto ao mercado publicitário e agregar valor à marca Vasco a ponto de termos rendimentos muito mais expressivos do que os atuais em marketing. Temos uma história repleta de glórias e estamos transformando nosso presente e nosso futuro de forma a atrair os melhores parceiros, como já está acontecendo. Um patamar de R$ 40 milhões em 2019 e pouco mais em 2020 é aproximadamente metade do que Flamengo, Corinthians e Palmeiras obtiveram em 2016, e inferior ao que Grêmio, Internacional e São Paulo auferiram ainda no exercício de 2016. Não é otimista ou irrealista estimar que o Vasco possa ter essa receita já no próximo ano.

Em 2018, receberemos R$ 7 milhões dos contratos de televisão, a ser aumentado para R$ 33 Milhões com o empréstimo solicitado ao Conselho Deliberativo. Em 2019, mesmo considerando o pagamento do referido empréstimo solicitado ao CD, esse montante já se elevará para R$ 45 milhões e, em 2020, alcançará algo próximo de R$ 60 milhões.

Também são previstos aumentos em bilheteria, mas, além de serem irrelevantes no Plano de Recuperação Financeira, dado o volume financeiro em jogo, apenas representam que alcancemos patamares próximos ao do Botafogo e Fluminense. Otimista?

Ressalte-se que as menções aqui feitas a outros clubes brasileiros são eivadas de respeito e admiração à história de cada um deles. Não há qualquer referência de caráter institucional e muito menos desportivo nestas citações, mas apenas uma alusão ao potencial comercial de cada clube com base no tamanho de suas torcidas, segundo números consagrados em pesquisas de opinião.

Estimamos R$ 40 milhões com direitos federativos, valor muito menor do que o obtido em 2016 e 2017 e também substancialmente inferior ao arrecadado pelos outros grandes clubes brasileiros nos últimos três anos.

Logo, temos a percepção de que o Plano de Recuperação Financeira envolve aumentos substanciais em relação ao histórico do Club, mas plenamente factíveis quando comparados aos demais grandes clubes brasileiros. De qualquer forma, é inegável que processo de recuperação do Club estará em curso, ainda que num ritmo mais lento, se as premissas não vierem a ser plenamente atingidas.

Conclusão

Um ponto de preocupação evidente, abordado na reportagem de O Globo, é o conturbado ambiente político que o Club vive atualmente. Contudo, temos firme convicção de que, como representantes da imensa torcida vascaína, sempre acima de seus grupos políticos, os membros do Conselho Deliberativo terão consenso naquilo que for importante para o Club.

Estamos certos de que os resultados do trabalho sério ora executado serão percebidos por nossa torcida. As instituições que buscam conhecer a fundo as mudanças já implementadas, tais como os bancos que se candidatam a credores, têm demonstrado confiança nestes números, o que se reflete em taxas competitivas, inferiores, inclusive, àquelas ofertadas a clubes já em estágio avançado em seus processos de reestruturação.

Por fim, para realizar grandes conquistas, é necessário saber aonde se quer chegar. E o Vasco sabe aonde vai chegar. Para o alcance de nossas metas, estão formulados e em execução planos estratégicos nas diversas frentes citadas. Sabemos "o que", sabemos "como" e sabemos "quando". Não será fácil, mas a raça que pedimos em campo é a raça que temos de ter fora dele. Junto com nossos mais de 15 milhões de torcedores, podemos tudo.

E o que chamam de "otimismo delirante", na verdade, deve ser lido como a força da torcida vascaína. Talvez alguns tenham se esquecido do poder dessa torcida, mas a atual Administração lembra e aposta que essa força estará, como sempre esteve, ao lado do Club quando ele chamar. Isso é Vasco, amigo, há exatos 120 anos!

http://www.netvasco.com.br/n/216875/vas ... financeira


Até que mandou bem....... :band:
Vasco sem Presidente desde 2000.

Albert Einstein: "Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes"

barbosafh
Promessa
Promessa
Mensagens: 488
Registrado em: 31 Dez 2015, 19:45

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por barbosafh » 24 Ago 2018, 16:20

Como discurso tá bom, panfleto qualquer um faz.
O que temos que verificar são as ações.
A situação do Vasco para um gestor legitimado pela torcida e socios e competente já seria complicada, para o Campelo vai ser muito mais difícil.
O Orçamento deve ser sempre conservador, em relação as despesas e receitas, expectativas maiores para a primeira e menores para a segunda.
O problema mesmo do Campelo é no campo das receitas. Se os resultados esportivos não vierem, vai sempre contar com a tolerência zero da torcida, pelo modus que chegou a presidência.
Só para registro, os Bancos não tem confiança no Vasco, tem na Globo.
Alô VASCAINO........

Concentre-se no que realmente é importante par ao Gigante. O Clube nunca precisou tanto de você.

Carioquinha, Brasileirão, ESQUEÇA....o jogo que decidirá o futuro do VASCO é em NOVEMBRO/17

Avatar do usuário
Gabrielleao
Profissional
Profissional
Mensagens: 4554
Registrado em: 30 Dez 2015, 19:06

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por Gabrielleao » 24 Ago 2018, 16:29

Everton Prezilius escreveu:
24 Ago 2018, 16:07
Wagnersac escreveu:
24 Ago 2018, 15:44
Vasco publica resposta a matéria do Globo sobre situação financeira


Em relação à reportagem publicada no site de O Globo, no dia 21 de agosto, acerca da situação financeira vivida pelo Club, a Diretoria do Vasco entende por bem prestar os seguintes esclarecimentos:

Em janeiro deste ano, quando a nova Diretoria Administrativa assumiu, já era notória a realidade econômica desafiadora para o triênio 2018/2020. Tendo em vista o cenário adverso, iniciou-se um extenso trabalho de mapeamento de todo o quadro financeiro do Club visando à formulação de um planejamento de recuperação para curto, médio e longo prazos.

O Club contratou, para tanto, algumas das melhores e maiores empresas do mercado em seus respectivos ramos de atuação, como KPMG, Grant Thorton, BDO e Totvs. Com estas medidas, a Diretoria Administrativa buscou estabelecer sólidos fundamentos para a execução das diversas ações de recuperação necessárias.

O planejamento tem por premissa que a recuperação sustentável do Club necessita, obrigatoriamente, contemplar diversas frentes interligadas: (i) credibilidade frente ao mercado e aos credores, (ii) reestruturação administrativa, (iii) eficiência de processos, (iv) investimentos nas infraestruturas do Club, inclusive fortemente em TI, e (v) PRINCIPALMENTE a aproximação com os torcedores e sócios, nosso maior patrimônio e razão de existir.

Diversas ações estão em andamento e as primeiras consequências deste processo de recuperação já podem ser observadas. Assim, em relação à reportagem de O Globo assinada pelo prestigioso jornalista Rodrigo Capelo, alguns reparos são importantes, a saber:

Recebíveis do Campeonato Carioca

As cotas de TV relativas ao Campeonato Carioca foram adiantadas até 2019, não estando onerados, até o momento, os anos subsequentes;

Recebíveis da Rede Globo de Televisão

O Club possui contrato assinado para o televisionamento do Campeonato Brasileiro e do Campeonato Carioca até 2024. Entre 2018 e 2020, a previsão de recebimento líquido desta fonte de receita é de aproximadamente R$ 130 milhões, sendo apenas R$ 7 milhões em 2018 (as projeções incluem os R$ 26 milhões do empréstimo solicitado com garantias em recebíveis da rede Globo, totalizando R$ 33 milhões). Por outro lado, para o período de 2021 a 2024, há a previsão de recebimentos líquidos de mais de R$ 400 milhões (R$ 285 milhões de 2021 a 2023), também em um cenário com a tomada do empréstimo solicitado ao Conselho Deliberativo em 17/08/2018. Como se pode notar, há um comprometimento relevante de receita para o primeiro triênio.

Em todo plano de recuperação, de qualquer instituição, há que se observar a melhor maneira de gestão dos ativos de forma a gerar um equilíbrio no fluxo de caixa ao longo do tempo. A proposta de tomada de empréstimo solicitada pela Diretoria Administrativa, no valor de R$ 38 milhões busca gerar um fluxo de caixa na medida para fechar o ano de 2018 com todas as contas em dia e visando ao mínimo comprometimento das receitas futuras. Um dos objetivos perseguidos é quebrar o ciclo estrutural de necessidade de antecipação de receitas, que geram um custo financeiro relevante.

Adicionalmente, há que se notar que, ao final de 2018, haverá uma redução do endividamento bruto do Club em mais de R$ 175 milhões, entre dívidas fiscais, trabalhistas, cíveis e bancárias. Essa redução contempla análises e renegociações para extinção de R$ 70 milhões, uso de mais de R$ 40 milhões de depósitos judiciais, pagamento de R$ 80 milhões descontados diretamente de recebíveis da Rede Globo (Ato Trabalhista e empréstimos bancários) e R$ 25 milhões diretamente de outras receitas do Club. Isto, ressalte-se, mesmo com a eventual captação dos citados R$ 38 milhões de novos empréstimos.

Por fim, é equivocada a noção de que a tomada do empréstimo solicitado irá aumentar o endividamento do Club. O déficit de caixa será financiado por alguém. A pergunta que deve ser feita é: o endividamento será feito frente a uma instituição bancária mediante parâmetros de mercado, pré-estipulados e de acordo com uma previsão orçamentária equilibrada OU a dívida incorrerá junto aos funcionários, jogadores, credores e fornecedores a custos institucionais, financeiros e esportivos imprevisíveis?

Planejamento Financeiro e Premissas adotadas

Com relação às projeções financeiras para 2019 e 2020, estas são, sim, agressivas em relação ao histórico do Vasco, mas compatíveis com a grandeza do Club e o tamanho de sua torcida, além de serem inferiores a receitas já obtidas por clubes de menor torcida e potencial financeiro. Torná-las realidade é condição necessária para a retomada da saúde financeira da Instituição e uma obsessão da atual diretoria. Não são sonhos, SÃO METAS. O Vasco não pode e não vai se contentar com a mediocridade.

Temos certeza de que podemos incrementar nosso quadro social a ponto de chegar a R$ 30 milhões anuais de receitas em 2020, a título de exemplo volume que corresponde a menos da metade do auferido por Grêmio e Internacional já em 2016. É uma meta, ressaltamos, conservadora dado o potencial de nossa torcida. Nesse momento, a receita com sócios já dobrou seu faturamento mensal em relação ao patamar que era obtido em janeiro desse ano, mesmo considerando o cenário político e financeiro de extrema dificuldade. O patamar de R$ 20 milhões em 2019 é equivalente ao que o Fluminense obteve em 2016. Esse orçamento não pode ser considerado otimista. Ele é realista.

Estamos convictos também que podemos ganhar credibilidade junto ao mercado publicitário e agregar valor à marca Vasco a ponto de termos rendimentos muito mais expressivos do que os atuais em marketing. Temos uma história repleta de glórias e estamos transformando nosso presente e nosso futuro de forma a atrair os melhores parceiros, como já está acontecendo. Um patamar de R$ 40 milhões em 2019 e pouco mais em 2020 é aproximadamente metade do que Flamengo, Corinthians e Palmeiras obtiveram em 2016, e inferior ao que Grêmio, Internacional e São Paulo auferiram ainda no exercício de 2016. Não é otimista ou irrealista estimar que o Vasco possa ter essa receita já no próximo ano.

Em 2018, receberemos R$ 7 milhões dos contratos de televisão, a ser aumentado para R$ 33 Milhões com o empréstimo solicitado ao Conselho Deliberativo.¹ Em 2019, mesmo considerando o pagamento do referido empréstimo solicitado ao CD, esse montante já se elevará para R$ 45 milhões e, em 2020, alcançará algo próximo de R$ 60 milhões.

Também são previstos aumentos em bilheteria, mas, além de serem irrelevantes no Plano de Recuperação Financeira, dado o volume financeiro em jogo, apenas representam que alcancemos patamares próximos ao do Botafogo e Fluminense. Otimista?

Ressalte-se que as menções aqui feitas a outros clubes brasileiros são eivadas de respeito e admiração à história de cada um deles. Não há qualquer referência de caráter institucional e muito menos desportivo nestas citações, mas apenas uma alusão ao potencial comercial de cada clube com base no tamanho de suas torcidas, segundo números consagrados em pesquisas de opinião.

Estimamos R$ 40 milhões com direitos federativos, valor muito menor do que o obtido em 2016 e 2017 e também substancialmente inferior ao arrecadado pelos outros grandes clubes brasileiros nos últimos três anos.

Logo, temos a percepção de que o Plano de Recuperação Financeira envolve aumentos substanciais em relação ao histórico do Club, mas plenamente factíveis quando comparados aos demais grandes clubes brasileiros. De qualquer forma, é inegável que processo de recuperação do Club estará em curso, ainda que num ritmo mais lento, se as premissas não vierem a ser plenamente atingidas.

Conclusão

Um ponto de preocupação evidente, abordado na reportagem de O Globo, é o conturbado ambiente político que o Club vive atualmente. Contudo, temos firme convicção de que, como representantes da imensa torcida vascaína, sempre acima de seus grupos políticos, os membros do Conselho Deliberativo terão consenso naquilo que for importante para o Club.

Estamos certos de que os resultados do trabalho sério ora executado serão percebidos por nossa torcida. As instituições que buscam conhecer a fundo as mudanças já implementadas, tais como os bancos que se candidatam a credores, têm demonstrado confiança nestes números, o que se reflete em taxas competitivas, inferiores, inclusive, àquelas ofertadas a clubes já em estágio avançado em seus processos de reestruturação.

Por fim, para realizar grandes conquistas, é necessário saber aonde se quer chegar. E o Vasco sabe aonde vai chegar. Para o alcance de nossas metas, estão formulados e em execução planos estratégicos nas diversas frentes citadas. Sabemos "o que", sabemos "como" e sabemos "quando". Não será fácil, mas a raça que pedimos em campo é a raça que temos de ter fora dele. Junto com nossos mais de 15 milhões de torcedores, podemos tudo.

E o que chamam de "otimismo delirante", na verdade, deve ser lido como a força da torcida vascaína.² Talvez alguns tenham se esquecido do poder dessa torcida, mas a atual Administração lembra e aposta que essa força estará, como sempre esteve, ao lado do Club quando ele chamar. Isso é Vasco, amigo, há exatos 120 anos!

http://www.netvasco.com.br/n/216875/vas ... financeira
1. Pelo que entendi, o empréstimo que foi proposto será pago com as cotas de televisão e não pelo clube de forma parcelada. É isso mesmo?

2. Ele está jogando o alavancamento financeiro do clube à adesão dos torcedores ao seu "projeto". Ou seja, se não houver apoio da torcida, o clube vai continuar em dificuldade.
E onde está a responsabilidade dele em angariar recursos, além de responsabilizar outras pessoas?
Pelo oque eu entendi é assim.

1 - É um empréstimo com juros relativamente baixos que o vasco precisa pagar parceladamente, SE o vasco não pagar no final de um prazo o valor que falta relativo será retirado diretamente do contrato com a globo mas com Juros muito maiores.

2 - Na verdade ele ta se baseando na vendas de jogadores pq em 2016 e 2017 agente conseguiu mais de 40 milhões, mas isso só ocorreu pq vendemos o Douglas por 45 milhões e o Paulinho por muito mais, tirando essas 2 vendas nesse seculo o jogador mais caro que o vasco tinha vendido era o Romulo em 2012 por 20 milhões.

Eles estão apostando que nos próximos 2 anos vamos conseguir descobrir outro Paulinho e outro Douglas.

beto6betao
Promessa
Promessa
Mensagens: 405
Registrado em: 30 Dez 2015, 17:59

Re: ALEXANDRE CAMPELLO (ATUAL PRESIDENTE) VII

Mensagem por beto6betao » 24 Ago 2018, 16:50

Gabrielleao escreveu:
24 Ago 2018, 16:29

Pelo oque eu entendi é assim.

1 - É um empréstimo com juros relativamente baixos que o vasco precisa pagar parceladamente, SE o vasco não pagar no final de um prazo o valor que falta relativo será retirado diretamente do contrato com a globo mas com Juros muito maiores.

2 - Na verdade ele ta se baseando na vendas de jogadores pq em 2016 e 2017 agente conseguiu mais de 40 milhões, mas isso só ocorreu pq vendemos o Douglas por 45 milhões e o Paulinho por muito mais, tirando essas 2 vendas nesse seculo o jogador mais caro que o vasco tinha vendido era o Romulo em 2012 por 20 milhões.

Eles estão apostando que nos próximos 2 anos vamos conseguir descobrir outro Paulinho e outro Douglas.
Eu não entendi qual o valor que vai entrar no cofre do clube com o empréstimo.

Porque ele diz que as cotas de TV de 2018 são R$ 7 milhões que se transformariam em R$ 33 milhões com o empréstimo.

Então significa que o que vai entrar no cofre do clube são só 26 milhões?

E o valor a pagar é que são R$ 38 milhões?

São R$ 12 milhões de juros, então?

Trancado

Voltar para “Galeria NETVASCO - Dirigentes, Eleições & Personalidades”