POLÍTICA NACIONAL XIII

Área destinada para deixarmos registradas as nossas opiniões sobre tudo o que circunda a Economia, a Política e os Temas Sociais, do Brasil e do Mundo.
Avatar do usuário
luizito1985
Júnior
Júnior
Mensagens: 2503
Registrado em: 11 Ago 2018, 18:44
Localização: Manaus-AM

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por luizito1985 » 07 Nov 2018, 09:40

Hoje parece que o futuro Presidente vai se encontrar com o atual para discutir a Reforma da Previdência, veremos os desdobramentos desse encontro.
Campeão de Terra e Mar.

Avatar do usuário
gustavo22
Promessa
Promessa
Mensagens: 348
Registrado em: 12 Dez 2017, 21:51

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por gustavo22 » 07 Nov 2018, 10:23

luizito1985 escreveu:
07 Nov 2018, 09:40
Hoje parece que o futuro Presidente vai se encontrar com o atual para discutir a Reforma da Previdência, veremos os desdobramentos desse encontro.
O ideal seria aprovar ao menos na camara dos deputados essa reforma e ano que vem o novo Senado aprova lá, tirar essa pedra logo do caminho para poder fazer uma excelente reforma tributaria(que seria bem mais fácil já pois não tem rejeição). E a partir de 2020 fazer os ajustes para partir para a capitalização da previdência.

Avatar do usuário
luizito1985
Júnior
Júnior
Mensagens: 2503
Registrado em: 11 Ago 2018, 18:44
Localização: Manaus-AM

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por luizito1985 » 07 Nov 2018, 10:31

gustavo22 escreveu:
07 Nov 2018, 10:23
luizito1985 escreveu:
07 Nov 2018, 09:40
Hoje parece que o futuro Presidente vai se encontrar com o atual para discutir a Reforma da Previdência, veremos os desdobramentos desse encontro.
O ideal seria aprovar ao menos na camara dos deputados essa reforma e ano que vem o novo Senado aprova lá, tirar essa pedra logo do caminho para poder fazer uma excelente reforma tributaria(que seria bem mais fácil já pois não tem rejeição). E a partir de 2020 fazer os ajustes para partir para a capitalização da previdência.
Já seria um primeiro passo, quanto a capitalização a mesma deve ser aplicada com cuidado, com uma transição que não prejudique quem contribui no modo antigo há bastante tempo.
Campeão de Terra e Mar.

Avatar do usuário
Mohammed Lisboa
Capitão
Capitão
Mensagens: 8856
Registrado em: 30 Dez 2015, 17:34
Localização: Jacarepaguá - RJ

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por Mohammed Lisboa » 07 Nov 2018, 11:59

luizito1985 escreveu:
07 Nov 2018, 09:38
Mohammed Lisboa escreveu:
07 Nov 2018, 07:41
Flávio Bolsonaro diz não descartar apoio a Renan e MDB para presidência do Senado


BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) afirmou nesta terça-feira (6) que não descartar a possibilidade de seu partido apoiar nomes do MDB, como Renan Calheiros (MDB-AL), para a presidência do Senado. "Tem que buscar alguém no Senado. O MDB que vai indicar se não houver a composição de novos blocos que possam vir a ter preferência na indicação do presidente", disse. Questionado especificamente sobre o nome de Renan, que já presidiu a Casa quatro vezes, ele disse: "O Renan nem colocou a candidatura dele oficialmente. Não vou descartar uma candidatura que nem existe." Filho do presidente eleito, Jair Bolsonaro, Flávio defendeu um perfil ficha limpa 'que esteja preocupado com o Brasil e não faça a velha política' para comandar as duas casas do Legislativo. Ele disse que ainda é cedo para decidir sobre apoios e afirmou que começou nesta terça a se ambientar ao Senado, que lhe foi apresentado pelo senador Magno Malta (PR-ES), derrotado nas urnas. Flávio é deputado estadual no Rio de Janeiro e assumirá pela primeira vez um cargo no Legislativo federal. "O Renan foi eleito, outros também. Quero entender como está o ambiente dentro do Senado. Vou construir aquilo que o presidente Jair Bolsonaro instruir que a gente faça. Buscar uma pessoa que seja uma convergência dentro do Senado e que também não seja um empecilho para o bom trâmite das propostas do governo no Senado. O momento é de ouvir", afirmou. O parlamentar também defendeu que o governo tem que conversar "com todo mundo que foi eleito". "Se a gente quer construir alguma coisa, a gente tem que buscar dentro das possibilidades, qualquer pessoa que seja uma convergência dentro do Senado. Não fui procurado por ninguém, mas vou estar nessa função de articular dentro do Senado", afirmou.
Questionado sobre qual comissão quer integrar no Senado, respondeu: "a que todo mundo quer, a CCJ".
Flávio é o filho mais velho de Bolsonaro e formado em Direito pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro).



Nem demorou muito tempo para cair a máscara, é como meu pai já falava desde a época do regime militar: no Brasil, só mudam as moscas, a merda é sempre a mesma.
Se queremos o fim da velha política com certeza não devemos nem cogitar esse cidadão.




O Flavio é o que está a mais tempo dentro do Congresso e sabe que vão ter que negociar com o centrão ou o MDB ou com os dois para passar qualquer arroto do Governo.
FORA EURICO!!

Avatar do usuário
Fernando Henrique
Júnior
Júnior
Mensagens: 1804
Registrado em: 14 Jan 2016, 14:13
Localização: Engenho de Dentro

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por Fernando Henrique » 07 Nov 2018, 19:15

Bolsonaro anuncia líder da bancada ruralista como ministra da Agricultura
O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), confirmou nesta quarta-feira (7) que a líder da bancada ruralista no Congresso Nacional, deputada Tereza Cristina (DEM-MS), será a futura ministra da Agricultura. É a primeira mulher a integrar o futuro governo de Bolsonaro, que agora conta com seis ministros anunciados.
Link pro restante da notícia: https://noticias.uol.com.br/politica/ul ... ultura.htm
Imagem

Avatar do usuário
luizito1985
Júnior
Júnior
Mensagens: 2503
Registrado em: 11 Ago 2018, 18:44
Localização: Manaus-AM

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por luizito1985 » 07 Nov 2018, 22:28

Esse desenho de oposição que vem se formando entre Ciro e Marina seria uma forma de isolar o PT na extrema esquerda, agora se definem como centro-esquerda e não veem o Bolsonaro como ameaça a Democracia, acredito o Ciro ter alguma representatividade para 2022, caso o Governo Bolsonaro não tenha apoio popular para reeleição.
Campeão de Terra e Mar.

Avatar do usuário
luizito1985
Júnior
Júnior
Mensagens: 2503
Registrado em: 11 Ago 2018, 18:44
Localização: Manaus-AM

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por luizito1985 » 08 Nov 2018, 00:10

Estou curioso para ver a política externa do Brasil, principalmente nas relações comerciais com a China, a nação Comunista que adota o Capitalismo nos seus negócios externos são os nossos maiores importadores, soja no agronegócio e minérios de ferro inclusive o Nióbio, acredito que o novo Governo vai rever esses contratos.
Campeão de Terra e Mar.

Avatar do usuário
Mohammed Lisboa
Capitão
Capitão
Mensagens: 8856
Registrado em: 30 Dez 2015, 17:34
Localização: Jacarepaguá - RJ

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por Mohammed Lisboa » 08 Nov 2018, 07:21

Fernando Henrique escreveu:
07 Nov 2018, 19:15
Bolsonaro anuncia líder da bancada ruralista como ministra da Agricultura
O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), confirmou nesta quarta-feira (7) que a líder da bancada ruralista no Congresso Nacional, deputada Tereza Cristina (DEM-MS), será a futura ministra da Agricultura. É a primeira mulher a integrar o futuro governo de Bolsonaro, que agora conta com seis ministros anunciados.
Link pro restante da notícia: https://noticias.uol.com.br/politica/ul ... ultura.htm



E já na primeira entrevista já se mostrou contra a fusão com o Min. Meio Ambiente.
FORA EURICO!!

GuerreiroAlmirante92
Juvenil
Juvenil
Mensagens: 972
Registrado em: 22 Fev 2018, 14:25

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por GuerreiroAlmirante92 » 08 Nov 2018, 08:21

O aumento dos Ministros do STF através de manobra do MDB com o Centrão vai foder com as contas públicas do novo Governo. E isso é somente uma das pautas-bombas que podem prejudicar o novo Governo. O recado é claro:
"Ou o Bolsonaro vem e senta conosco para dialogar ou a gente vai prejudicar o Governo dele antes de começar".

Avatar do usuário
Godriro
Profissional
Profissional
Mensagens: 4543
Registrado em: 14 Mai 2016, 12:10
Localização: Rio de janeiro

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por Godriro » 08 Nov 2018, 10:27

GuerreiroAlmirante92 escreveu:
08 Nov 2018, 08:21
O aumento dos Ministros do STF através de manobra do MDB com o Centrão vai foder com as contas públicas do novo Governo. E isso é somente uma das pautas-bombas que podem prejudicar o novo Governo. O recado é claro:
"Ou o Bolsonaro vem e senta conosco para dialogar ou a gente vai prejudicar o Governo dele antes de começar".
Teve gente que votou que não se elegeu
Pra mim foi raivinha de político sujo com o povo

Avatar do usuário
Aluizio_Junior
Benemérito
Benemérito
Mensagens: 3056
Registrado em: 16 Out 2017, 11:48
Localização: Natal, Rio Grande do Norte

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por Aluizio_Junior » 08 Nov 2018, 10:30

Mohammed Lisboa escreveu:
08 Nov 2018, 07:21
Fernando Henrique escreveu:
07 Nov 2018, 19:15
Bolsonaro anuncia líder da bancada ruralista como ministra da Agricultura
O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), confirmou nesta quarta-feira (7) que a líder da bancada ruralista no Congresso Nacional, deputada Tereza Cristina (DEM-MS), será a futura ministra da Agricultura. É a primeira mulher a integrar o futuro governo de Bolsonaro, que agora conta com seis ministros anunciados.
Link pro restante da notícia: https://noticias.uol.com.br/politica/ul ... ultura.htm



E já na primeira entrevista já se mostrou contra a fusão com o Min. Meio Ambiente.
Bolsonaro recebeu orientação e conselhos do grupo dele.
Decidiu indicar a deputada Tereza Cristina (DEM-MS).
Imagem

Avatar do usuário
Conde de Vidigueira
Promessa
Promessa
Mensagens: 456
Registrado em: 18 Jul 2018, 00:28
Localização: Osasco

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por Conde de Vidigueira » 08 Nov 2018, 10:52

luizito1985 escreveu:
07 Nov 2018, 22:28
Esse desenho de oposição que vem se formando entre Ciro e Marina seria uma forma de isolar o PT na extrema esquerda, agora se definem como centro-esquerda e não veem o Bolsonaro como ameaça a Democracia, acredito o Ciro ter alguma representatividade para 2022, caso o Governo Bolsonaro não tenha apoio popular para reeleição.
PT não é extrema-esquerda desde 2002. O problema do PT é o excesso de pragmatismo político (sem trocadilhos), motivo pelo qual fizeram o diabo sob a justificativa da governabilidade. Quem teve estômago ou não teve caráter se manteve, quem acreditava nas premissas originais do partido pulou fora. PSOL existe por isso (se cumpriu essa função ou não, é outra história). Extrema-esquerda é uma ala do PSOL, o PSTU e o PCO. PCdoB e PCB até têm uma militância mais radical, mas têm atuado como braços do PT.

Ciro é um bom estrategista político, mas não tem apelo popular. Vai ter que aparecer muito mais na mídia se quiser se viabilizar como candidato para 2022. Isolar o PT, mais do que uma represália ao que o PT fez com ele na campanha, é uma estratégia acertada, que cria um espaço à esquerda afastado das denúncias de corrupção. O ideal seria fabricar um candidato popular. Eles até têm a Tabata Amaral com muito potencial, mas essa é para 2026.

Quero saber o que vai ser do PSDB. Dória, o nome do partido com melhor desempenho nesse ano, tem mais a ver com o PSL do que com o PSDB (não duvido que ele mude de partido); FHC tem desagradado muito quando se manifesta e Alckmin, apesar de competente, é inexpressivo politicamente. As "promessas" do partido, como Richa e Aécio, estão com problemas na justiça (Eduardo Leite, no RS, ainda é uma incógnita). A tendência é que o partido dê lugar ao NOVO.

O NOVO tem umas regras bacanas, mas parece mais um partido de investidores do que de pensadores de direita. É por isso que tem se mostrado uma arapuca do ponto de vista ideológico, é um partido que "aceita" qualquer discurso na pauta moral. O ideal seria uma síntese do NOVO com o PSDB, para compor uma centro-direita com um pingo de compromisso social, mas acho que o sectarismo do NOVO não permite aproximações desse tipo.

Avatar do usuário
luizito1985
Júnior
Júnior
Mensagens: 2503
Registrado em: 11 Ago 2018, 18:44
Localização: Manaus-AM

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por luizito1985 » 08 Nov 2018, 12:12

Godriro escreveu:
08 Nov 2018, 10:27
GuerreiroAlmirante92 escreveu:
08 Nov 2018, 08:21
O aumento dos Ministros do STF através de manobra do MDB com o Centrão vai foder com as contas públicas do novo Governo. E isso é somente uma das pautas-bombas que podem prejudicar o novo Governo. O recado é claro:
"Ou o Bolsonaro vem e senta conosco para dialogar ou a gente vai prejudicar o Governo dele antes de começar".
Teve gente que votou que não se elegeu
Pra mim foi raivinha de político sujo com o povo
Com certeza o que puderem aprovar antes do início do mandato dele vão aprovar, ele já vai receber a bola quadrada logo no pontapé inicial.
Campeão de Terra e Mar.

Avatar do usuário
luizito1985
Júnior
Júnior
Mensagens: 2503
Registrado em: 11 Ago 2018, 18:44
Localização: Manaus-AM

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por luizito1985 » 08 Nov 2018, 12:20

Conde de Vidigueira escreveu:
08 Nov 2018, 10:52
luizito1985 escreveu:
07 Nov 2018, 22:28
Esse desenho de oposição que vem se formando entre Ciro e Marina seria uma forma de isolar o PT na extrema esquerda, agora se definem como centro-esquerda e não veem o Bolsonaro como ameaça a Democracia, acredito o Ciro ter alguma representatividade para 2022, caso o Governo Bolsonaro não tenha apoio popular para reeleição.
PT não é extrema-esquerda desde 2002. O problema do PT é o excesso de pragmatismo político (sem trocadilhos), motivo pelo qual fizeram o diabo sob a justificativa da governabilidade. Quem teve estômago ou não teve caráter se manteve, quem acreditava nas premissas originais do partido pulou fora. PSOL existe por isso (se cumpriu essa função ou não, é outra história). Extrema-esquerda é uma ala do PSOL, o PSTU e o PCO. PCdoB e PCB até têm uma militância mais radical, mas têm atuado como braços do PT.

Ciro é um bom estrategista político, mas não tem apelo popular. Vai ter que aparecer muito mais na mídia se quiser se viabilizar como candidato para 2022. Isolar o PT, mais do que uma represália ao que o PT fez com ele na campanha, é uma estratégia acertada, que cria um espaço à esquerda afastado das denúncias de corrupção. O ideal seria fabricar um candidato popular. Eles até têm a Tabata Amaral com muito potencial, mas essa é para 2026.

Quero saber o que vai ser do PSDB. Dória, o nome do partido com melhor desempenho nesse ano, tem mais a ver com o PSL do que com o PSDB (não duvido que ele mude de partido); FHC tem desagradado muito quando se manifesta e Alckmin, apesar de competente, é inexpressivo politicamente. As "promessas" do partido, como Richa e Aécio, estão com problemas na justiça (Eduardo Leite, no RS, ainda é uma incógnita). A tendência é que o partido dê lugar ao NOVO.

O NOVO tem umas regras bacanas, mas parece mais um partido de investidores do que de pensadores de direita. É por isso que tem se mostrado uma arapuca do ponto de vista ideológico, é um partido que "aceita" qualquer discurso na pauta moral. O ideal seria uma síntese do NOVO com o PSDB, para compor uma centro-direita com um pingo de compromisso social, mas acho que o sectarismo do NOVO não permite aproximações desse tipo.
O Psdb precisará se reinventar, na verdade nem sei se isso seria bom, é melhor que fiquem do jeito que estão, o Novo precisará de um conceito ideológico, caso o partido cresça serão questionados quanto a pautas de viés social e nesse ponto a ideologia é o mantra que afasta ou aproxima muitos eleitores.
Campeão de Terra e Mar.

Avatar do usuário
crvg_emmanuel
Craque
Craque
Mensagens: 16128
Registrado em: 30 Dez 2015, 19:34
Localização: Araruama, RJ
Contato:

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por crvg_emmanuel » 08 Nov 2018, 12:29

Conde de Vidigueira escreveu:
08 Nov 2018, 10:52
luizito1985 escreveu:
07 Nov 2018, 22:28
Esse desenho de oposição que vem se formando entre Ciro e Marina seria uma forma de isolar o PT na extrema esquerda, agora se definem como centro-esquerda e não veem o Bolsonaro como ameaça a Democracia, acredito o Ciro ter alguma representatividade para 2022, caso o Governo Bolsonaro não tenha apoio popular para reeleição.
PT não é extrema-esquerda desde 2002. O problema do PT é o excesso de pragmatismo político (sem trocadilhos), motivo pelo qual fizeram o diabo sob a justificativa da governabilidade. Quem teve estômago ou não teve caráter se manteve, quem acreditava nas premissas originais do partido pulou fora. PSOL existe por isso (se cumpriu essa função ou não, é outra história). Extrema-esquerda é uma ala do PSOL, o PSTU e o PCO. PCdoB e PCB até têm uma militância mais radical, mas têm atuado como braços do PT.

Ciro é um bom estrategista político, mas não tem apelo popular. Vai ter que aparecer muito mais na mídia se quiser se viabilizar como candidato para 2022. Isolar o PT, mais do que uma represália ao que o PT fez com ele na campanha, é uma estratégia acertada, que cria um espaço à esquerda afastado das denúncias de corrupção. O ideal seria fabricar um candidato popular. Eles até têm a Tabata Amaral com muito potencial, mas essa é para 2026.

Quero saber o que vai ser do PSDB. Dória, o nome do partido com melhor desempenho nesse ano, tem mais a ver com o PSL do que com o PSDB (não duvido que ele mude de partido); FHC tem desagradado muito quando se manifesta e Alckmin, apesar de competente, é inexpressivo politicamente. As "promessas" do partido, como Richa e Aécio, estão com problemas na justiça (Eduardo Leite, no RS, ainda é uma incógnita). A tendência é que o partido dê lugar ao NOVO.

O NOVO tem umas regras bacanas, mas parece mais um partido de investidores do que de pensadores de direita. É por isso que tem se mostrado uma arapuca do ponto de vista ideológico, é um partido que "aceita" qualquer discurso na pauta moral. O ideal seria uma síntese do NOVO com o PSDB, para compor uma centro-direita com um pingo de compromisso social, mas acho que o sectarismo do NOVO não permite aproximações desse tipo.
psdb para compor uma centro-direita?

:pens:
Imagem

Avatar do usuário
Wagnersac
Benemérito
Benemérito
Mensagens: 8743
Registrado em: 29 Dez 2015, 22:36
Localização: Copacabana - RJ
Contato:

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por Wagnersac » 08 Nov 2018, 12:39

luizito1985 escreveu:
08 Nov 2018, 12:20
Conde de Vidigueira escreveu:
08 Nov 2018, 10:52
luizito1985 escreveu:
07 Nov 2018, 22:28
Esse desenho de oposição que vem se formando entre Ciro e Marina seria uma forma de isolar o PT na extrema esquerda, agora se definem como centro-esquerda e não veem o Bolsonaro como ameaça a Democracia, acredito o Ciro ter alguma representatividade para 2022, caso o Governo Bolsonaro não tenha apoio popular para reeleição.
PT não é extrema-esquerda desde 2002. O problema do PT é o excesso de pragmatismo político (sem trocadilhos), motivo pelo qual fizeram o diabo sob a justificativa da governabilidade. Quem teve estômago ou não teve caráter se manteve, quem acreditava nas premissas originais do partido pulou fora. PSOL existe por isso (se cumpriu essa função ou não, é outra história). Extrema-esquerda é uma ala do PSOL, o PSTU e o PCO. PCdoB e PCB até têm uma militância mais radical, mas têm atuado como braços do PT.

Ciro é um bom estrategista político, mas não tem apelo popular. Vai ter que aparecer muito mais na mídia se quiser se viabilizar como candidato para 2022. Isolar o PT, mais do que uma represália ao que o PT fez com ele na campanha, é uma estratégia acertada, que cria um espaço à esquerda afastado das denúncias de corrupção. O ideal seria fabricar um candidato popular. Eles até têm a Tabata Amaral com muito potencial, mas essa é para 2026.

Quero saber o que vai ser do PSDB. Dória, o nome do partido com melhor desempenho nesse ano, tem mais a ver com o PSL do que com o PSDB (não duvido que ele mude de partido); FHC tem desagradado muito quando se manifesta e Alckmin, apesar de competente, é inexpressivo politicamente. As "promessas" do partido, como Richa e Aécio, estão com problemas na justiça (Eduardo Leite, no RS, ainda é uma incógnita). A tendência é que o partido dê lugar ao NOVO.

O NOVO tem umas regras bacanas, mas parece mais um partido de investidores do que de pensadores de direita. É por isso que tem se mostrado uma arapuca do ponto de vista ideológico, é um partido que "aceita" qualquer discurso na pauta moral. O ideal seria uma síntese do NOVO com o PSDB, para compor uma centro-direita com um pingo de compromisso social, mas acho que o sectarismo do NOVO não permite aproximações desse tipo.
O Psdb precisará se reinventar, na verdade nem sei se isso seria bom, é melhor que fiquem do jeito que estão, o Novo precisará de um conceito ideológico, caso o partido cresça serão questionados quanto a pautas de viés social e nesse ponto a ideologia é o mantra que afasta ou aproxima muitos eleitores.
Eu discordo de algumas pautas economicamente liberais do NOVO, mas espero que eles jamais se vendem a figuras como Silas Malafaia e Magno Malta em busca de votos dos fundamentalistas evangélicos.
Imagem

R.I.P. VASCO🖤
✝21/08/1898 - 💀20/01/2018

Avatar do usuário
Tiago Borges
Júnior
Júnior
Mensagens: 1109
Registrado em: 13 Jan 2018, 21:32

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por Tiago Borges » 08 Nov 2018, 14:14

Boa tarde, gente.
Aos 48 do 2º tempo o Senado aprovou o aumento de 16% do salário dos Ministros do STF. Isso vai gerar um gasto de mais de 4.5 bilhões por ano, pq o subsídio do STF é o teto do funcionalismo, então vai aumentar o gasto em efeito cascata. O BR está numa das maiores crises da história, qual o sentido de aumentar o gasto estatal com a classe mais rica do funcionalismo?
Especula-se que isso faça parte de pressão política dos partidos de centro (que sempre tiveram cargos políticos em troca de votos e que no governo 2019 não terão mais), com dois objetivos:
1. para que o novo governo ceda à pressão e distribua cargos como sempre foi;
2. para desequilibrar ainda mais as contas públicas e que o novo governo tenha que tomar mais medidas impopulares, como reforma da previdência e corte de vários outros gastos públicos.
há quem diga que isso também é um agrado ao poder judiciário pela classe política.
O que se tem certeza é: sendo vc de direita, esquerda, de cima ou de baixo, isso não é bom pra vc (exceto se vc ganhar o teto), então, ASSINE O ABAIXO-ASSINADO

https://www.change.org/p/aumenton%C3%A3 ... re.control
:band: -=/+/A Cruz de Malta é o meu pendão/+/=- :band:

Avatar do usuário
Gabrielleao
Profissional
Profissional
Mensagens: 4408
Registrado em: 30 Dez 2015, 19:06

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por Gabrielleao » 08 Nov 2018, 15:09

crvg_emmanuel escreveu:
08 Nov 2018, 12:29
Conde de Vidigueira escreveu:
08 Nov 2018, 10:52
luizito1985 escreveu:
07 Nov 2018, 22:28
Esse desenho de oposição que vem se formando entre Ciro e Marina seria uma forma de isolar o PT na extrema esquerda, agora se definem como centro-esquerda e não veem o Bolsonaro como ameaça a Democracia, acredito o Ciro ter alguma representatividade para 2022, caso o Governo Bolsonaro não tenha apoio popular para reeleição.
PT não é extrema-esquerda desde 2002. O problema do PT é o excesso de pragmatismo político (sem trocadilhos), motivo pelo qual fizeram o diabo sob a justificativa da governabilidade. Quem teve estômago ou não teve caráter se manteve, quem acreditava nas premissas originais do partido pulou fora. PSOL existe por isso (se cumpriu essa função ou não, é outra história). Extrema-esquerda é uma ala do PSOL, o PSTU e o PCO. PCdoB e PCB até têm uma militância mais radical, mas têm atuado como braços do PT.

Ciro é um bom estrategista político, mas não tem apelo popular. Vai ter que aparecer muito mais na mídia se quiser se viabilizar como candidato para 2022. Isolar o PT, mais do que uma represália ao que o PT fez com ele na campanha, é uma estratégia acertada, que cria um espaço à esquerda afastado das denúncias de corrupção. O ideal seria fabricar um candidato popular. Eles até têm a Tabata Amaral com muito potencial, mas essa é para 2026.

Quero saber o que vai ser do PSDB. Dória, o nome do partido com melhor desempenho nesse ano, tem mais a ver com o PSL do que com o PSDB (não duvido que ele mude de partido); FHC tem desagradado muito quando se manifesta e Alckmin, apesar de competente, é inexpressivo politicamente. As "promessas" do partido, como Richa e Aécio, estão com problemas na justiça (Eduardo Leite, no RS, ainda é uma incógnita). A tendência é que o partido dê lugar ao NOVO.

O NOVO tem umas regras bacanas, mas parece mais um partido de investidores do que de pensadores de direita. É por isso que tem se mostrado uma arapuca do ponto de vista ideológico, é um partido que "aceita" qualquer discurso na pauta moral. O ideal seria uma síntese do NOVO com o PSDB, para compor uma centro-direita com um pingo de compromisso social, mas acho que o sectarismo do NOVO não permite aproximações desse tipo.
psdb para compor uma centro-direita?

:pens:
Oque é direita para você ?

Direita, no viés econômico é o Neoliberalismo e esquerda o Keynesianismo, e o PSDB é um partido extremamente NeoLiberal, na UFF eu tive varios professores afiliados ao PSDB e até palestra do Gustavo Franco e todos são extremamente Neoliberalistas.

O que você deve está se apegando é no aspecto social, aonde o PSDB não é conservador, mas o menos como o Diego uma vez explicou sobre a Globo ser NeoLiberal economicamente mas progressistas em pautas mais sociais.

Do mesmo jeito que o Bolsonaro sempre foi conservador, mas ao mesmo tempo estatistas(admitido por ele na primeira sabatina do rodaviva), oque está mais perto do Keynesianismo do que do Neoliberalismo.

Então, dependendo do que você considera de direita o PSDB é sim um centro-direita.

Avatar do usuário
Fernando Henrique
Júnior
Júnior
Mensagens: 1804
Registrado em: 14 Jan 2016, 14:13
Localização: Engenho de Dentro

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por Fernando Henrique » 08 Nov 2018, 15:45

Mohammed Lisboa escreveu:
08 Nov 2018, 07:21
Fernando Henrique escreveu:
07 Nov 2018, 19:15
Bolsonaro anuncia líder da bancada ruralista como ministra da Agricultura
O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), confirmou nesta quarta-feira (7) que a líder da bancada ruralista no Congresso Nacional, deputada Tereza Cristina (DEM-MS), será a futura ministra da Agricultura. É a primeira mulher a integrar o futuro governo de Bolsonaro, que agora conta com seis ministros anunciados.
Link pro restante da notícia: https://noticias.uol.com.br/politica/ul ... ultura.htm



E já na primeira entrevista já se mostrou contra a fusão com o Min. Meio Ambiente.
Mohammed, creio que essa fusão nem acontecerá. Nem o ministério do Meio Ambiente, tampouco o ministério da Agricultura desejam a fusão, porque acreditam que isso causará terríveis consequências para ambos os lados e Bolsonaro parece ter desistido da ideia.
Imagem

Avatar do usuário
Conde de Vidigueira
Promessa
Promessa
Mensagens: 456
Registrado em: 18 Jul 2018, 00:28
Localização: Osasco

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por Conde de Vidigueira » 08 Nov 2018, 18:03

crvg_emmanuel escreveu:
08 Nov 2018, 12:29
Conde de Vidigueira escreveu:
08 Nov 2018, 10:52

O NOVO tem umas regras bacanas, mas parece mais um partido de investidores do que de pensadores de direita. É por isso que tem se mostrado uma arapuca do ponto de vista ideológico, é um partido que "aceita" qualquer discurso na pauta moral. O ideal seria uma síntese do NOVO com o PSDB, para compor uma centro-direita com um pingo de compromisso social, mas acho que o sectarismo do NOVO não permite aproximações desse tipo.
psdb para compor uma centro-direita?

:pens:
Claro! Vai dizer que você caiu na pegadinha que o PSDB é de esquerda? PSDB sempre foi liberal e seu eleitor sempre foi de direita, não é à toa que Bolsonaro esvaziou o eleitorado do Alckmin. PSDB é o partido da elite empresarial, da classe média alta paulistana e sua pauta sempre foi enxugar o estado, vide as privatizações. Bem estar social nunca foi um fim, mas um meio. Frequento o diretório estadual desde os 15 anos, vai por mim, sei do que estou falando.

O problema é que a internet enlouqueceu e começou a querer revisar tudo. Sobrou até pro Hitler! Sem problema, essa loucura faz parte do jogo eleitoral, foi importante sobretudo para fortalecer o sentimento antipetista. Mas tá na hora de por o pé no chão. Esses bois têm nome e quem tá envolvido na política sempre soube disso. Não há qualquer controvérsia.

Avatar do usuário
luizito1985
Júnior
Júnior
Mensagens: 2503
Registrado em: 11 Ago 2018, 18:44
Localização: Manaus-AM

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por luizito1985 » 08 Nov 2018, 19:00

Gabrielleao escreveu:
08 Nov 2018, 15:09
crvg_emmanuel escreveu:
08 Nov 2018, 12:29
Conde de Vidigueira escreveu:
08 Nov 2018, 10:52


PT não é extrema-esquerda desde 2002. O problema do PT é o excesso de pragmatismo político (sem trocadilhos), motivo pelo qual fizeram o diabo sob a justificativa da governabilidade. Quem teve estômago ou não teve caráter se manteve, quem acreditava nas premissas originais do partido pulou fora. PSOL existe por isso (se cumpriu essa função ou não, é outra história). Extrema-esquerda é uma ala do PSOL, o PSTU e o PCO. PCdoB e PCB até têm uma militância mais radical, mas têm atuado como braços do PT.

Ciro é um bom estrategista político, mas não tem apelo popular. Vai ter que aparecer muito mais na mídia se quiser se viabilizar como candidato para 2022. Isolar o PT, mais do que uma represália ao que o PT fez com ele na campanha, é uma estratégia acertada, que cria um espaço à esquerda afastado das denúncias de corrupção. O ideal seria fabricar um candidato popular. Eles até têm a Tabata Amaral com muito potencial, mas essa é para 2026.

Quero saber o que vai ser do PSDB. Dória, o nome do partido com melhor desempenho nesse ano, tem mais a ver com o PSL do que com o PSDB (não duvido que ele mude de partido); FHC tem desagradado muito quando se manifesta e Alckmin, apesar de competente, é inexpressivo politicamente. As "promessas" do partido, como Richa e Aécio, estão com problemas na justiça (Eduardo Leite, no RS, ainda é uma incógnita). A tendência é que o partido dê lugar ao NOVO.

O NOVO tem umas regras bacanas, mas parece mais um partido de investidores do que de pensadores de direita. É por isso que tem se mostrado uma arapuca do ponto de vista ideológico, é um partido que "aceita" qualquer discurso na pauta moral. O ideal seria uma síntese do NOVO com o PSDB, para compor uma centro-direita com um pingo de compromisso social, mas acho que o sectarismo do NOVO não permite aproximações desse tipo.
psdb para compor uma centro-direita?

:pens:
Oque é direita para você ?

Direita, no viés econômico é o Neoliberalismo e esquerda o Keynesianismo, e o PSDB é um partido extremamente NeoLiberal, na UFF eu tive varios professores afiliados ao PSDB e até palestra do Gustavo Franco e todos são extremamente Neoliberalistas.

O que você deve está se apegando é no aspecto social, aonde o PSDB não é conservador, mas o menos como o Diego uma vez explicou sobre a Globo ser NeoLiberal economicamente mas progressistas em pautas mais sociais.

Do mesmo jeito que o Bolsonaro sempre foi conservador, mas ao mesmo tempo estatistas(admitido por ele na primeira sabatina do rodaviva), oque está mais perto do Keynesianismo do que do Neoliberalismo.

Então, dependendo do que você considera de direita o PSDB é sim um centro-direita.
Esse antagonismo entre o Neoliberalismo e o Keynesianismo é curioso até porque nas vezes em que a bolha do primeiro estourou aplicaram o segundo.
Campeão de Terra e Mar.

Avatar do usuário
luizito1985
Júnior
Júnior
Mensagens: 2503
Registrado em: 11 Ago 2018, 18:44
Localização: Manaus-AM

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por luizito1985 » 08 Nov 2018, 19:05

Tiago Borges escreveu:
08 Nov 2018, 14:14
Boa tarde, gente.
Aos 48 do 2º tempo o Senado aprovou o aumento de 16% do salário dos Ministros do STF. Isso vai gerar um gasto de mais de 4.5 bilhões por ano, pq o subsídio do STF é o teto do funcionalismo, então vai aumentar o gasto em efeito cascata. O BR está numa das maiores crises da história, qual o sentido de aumentar o gasto estatal com a classe mais rica do funcionalismo?
Especula-se que isso faça parte de pressão política dos partidos de centro (que sempre tiveram cargos políticos em troca de votos e que no governo 2019 não terão mais), com dois objetivos:
1. para que o novo governo ceda à pressão e distribua cargos como sempre foi;
2. para desequilibrar ainda mais as contas públicas e que o novo governo tenha que tomar mais medidas impopulares, como reforma da previdência e corte de vários outros gastos públicos.
há quem diga que isso também é um agrado ao poder judiciário pela classe política.
O que se tem certeza é: sendo vc de direita, esquerda, de cima ou de baixo, isso não é bom pra vc (exceto se vc ganhar o teto), então, ASSINE O ABAIXO-ASSINADO

https://www.change.org/p/aumenton%C3%A3 ... re.control
Aprovar este aumento será um tapa na cara das contas públicas e do povo, já começam a tentativa de inviabilização da economia para o próximo governo, e se puderem fazer mais com certeza farão.
Campeão de Terra e Mar.

Avatar do usuário
Gabrielleao
Profissional
Profissional
Mensagens: 4408
Registrado em: 30 Dez 2015, 19:06

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por Gabrielleao » 08 Nov 2018, 21:10

luizito1985 escreveu:
08 Nov 2018, 19:00
Gabrielleao escreveu:
08 Nov 2018, 15:09
crvg_emmanuel escreveu:
08 Nov 2018, 12:29


psdb para compor uma centro-direita?

:pens:
Oque é direita para você ?

Direita, no viés econômico é o Neoliberalismo e esquerda o Keynesianismo, e o PSDB é um partido extremamente NeoLiberal, na UFF eu tive varios professores afiliados ao PSDB e até palestra do Gustavo Franco e todos são extremamente Neoliberalistas.

O que você deve está se apegando é no aspecto social, aonde o PSDB não é conservador, mas o menos como o Diego uma vez explicou sobre a Globo ser NeoLiberal economicamente mas progressistas em pautas mais sociais.

Do mesmo jeito que o Bolsonaro sempre foi conservador, mas ao mesmo tempo estatistas(admitido por ele na primeira sabatina do rodaviva), oque está mais perto do Keynesianismo do que do Neoliberalismo.

Então, dependendo do que você considera de direita o PSDB é sim um centro-direita.
Esse antagonismo entre o Neoliberalismo e o Keynesianismo é curioso até porque nas vezes em que a bolha do primeiro estourou aplicaram o segundo.
Thomas piketty, no livro, O Capital do Seculo XXI, utiliza o exemplo da Inglaterra e da França pós-segunda guerra mundial, para averiguar que o sistema politico(entre os capitalistas, é claro) não tem tanta interferência no crescimento econômico.

Eu acredito que crises são ciclicas, ainda mais num mundo Globalizado como o nosso, mas como o ser humano é imediatista ele sempre procura o oposto quando sofre uma crise.

Na minha opinião, não há um sistema melhor, só visões diferentes do que é uma sociedade ideal.

Avatar do usuário
luizito1985
Júnior
Júnior
Mensagens: 2503
Registrado em: 11 Ago 2018, 18:44
Localização: Manaus-AM

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por luizito1985 » 08 Nov 2018, 21:12

"Principal conselheiro do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), para o agronegócio, o presidente da União Democrática Ruralista (UDR), Luiz Antônio Nabhan Garcia, afirmou que a indicação da deputada Tereza Cristina (DEM-MS) para o Ministério da Agricultura do futuro governo mostra a força da “velha política”. Presença frequente ao lado de Bolsonaro durante toda a campanha, Nabhan defendia que o ministro fosse escolhido a partir de uma sugestão dos produtores rurais, mas foi vencido pela Frente Parlamentar Agropecuária, bloco presidido pela futura ministra."

Que comecem os jogos.
Campeão de Terra e Mar.

Avatar do usuário
crvg_emmanuel
Craque
Craque
Mensagens: 16128
Registrado em: 30 Dez 2015, 19:34
Localização: Araruama, RJ
Contato:

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por crvg_emmanuel » 08 Nov 2018, 21:27

Gabrielleao escreveu:
08 Nov 2018, 15:09
crvg_emmanuel escreveu:
08 Nov 2018, 12:29
Conde de Vidigueira escreveu:
08 Nov 2018, 10:52


PT não é extrema-esquerda desde 2002. O problema do PT é o excesso de pragmatismo político (sem trocadilhos), motivo pelo qual fizeram o diabo sob a justificativa da governabilidade. Quem teve estômago ou não teve caráter se manteve, quem acreditava nas premissas originais do partido pulou fora. PSOL existe por isso (se cumpriu essa função ou não, é outra história). Extrema-esquerda é uma ala do PSOL, o PSTU e o PCO. PCdoB e PCB até têm uma militância mais radical, mas têm atuado como braços do PT.

Ciro é um bom estrategista político, mas não tem apelo popular. Vai ter que aparecer muito mais na mídia se quiser se viabilizar como candidato para 2022. Isolar o PT, mais do que uma represália ao que o PT fez com ele na campanha, é uma estratégia acertada, que cria um espaço à esquerda afastado das denúncias de corrupção. O ideal seria fabricar um candidato popular. Eles até têm a Tabata Amaral com muito potencial, mas essa é para 2026.

Quero saber o que vai ser do PSDB. Dória, o nome do partido com melhor desempenho nesse ano, tem mais a ver com o PSL do que com o PSDB (não duvido que ele mude de partido); FHC tem desagradado muito quando se manifesta e Alckmin, apesar de competente, é inexpressivo politicamente. As "promessas" do partido, como Richa e Aécio, estão com problemas na justiça (Eduardo Leite, no RS, ainda é uma incógnita). A tendência é que o partido dê lugar ao NOVO.

O NOVO tem umas regras bacanas, mas parece mais um partido de investidores do que de pensadores de direita. É por isso que tem se mostrado uma arapuca do ponto de vista ideológico, é um partido que "aceita" qualquer discurso na pauta moral. O ideal seria uma síntese do NOVO com o PSDB, para compor uma centro-direita com um pingo de compromisso social, mas acho que o sectarismo do NOVO não permite aproximações desse tipo.
psdb para compor uma centro-direita?

:pens:
Oque é direita para você ?

Direita, no viés econômico é o Neoliberalismo e esquerda o Keynesianismo, e o PSDB é um partido extremamente NeoLiberal, na UFF eu tive varios professores afiliados ao PSDB e até palestra do Gustavo Franco e todos são extremamente Neoliberalistas.

O que você deve está se apegando é no aspecto social, aonde o PSDB não é conservador, mas o menos como o Diego uma vez explicou sobre a Globo ser NeoLiberal economicamente mas progressistas em pautas mais sociais.

Do mesmo jeito que o Bolsonaro sempre foi conservador, mas ao mesmo tempo estatistas(admitido por ele na primeira sabatina do rodaviva), oque está mais perto do Keynesianismo do que do Neoliberalismo.

Então, dependendo do que você considera de direita o PSDB é sim um centro-direita.
creio que o PSDB está muito mais para a esquerda do que para a direita

alguns anos atrás ocorreu o evento esquerda pra valer do PSDB

fundado por FHC (simpatizante do Partido Comunista e fã de Marx, Maquiavel...) e Serra (Presidente da UNE, um dos fundadores da Ação Popular)

não dá pra chamar o PSDB de direita, com muita boa vontade um centro esquerda ainda rola, no mais o PSDB é o PT de terno
Imagem

Avatar do usuário
crvg_emmanuel
Craque
Craque
Mensagens: 16128
Registrado em: 30 Dez 2015, 19:34
Localização: Araruama, RJ
Contato:

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por crvg_emmanuel » 08 Nov 2018, 21:39

Conde de Vidigueira escreveu:
08 Nov 2018, 18:03
crvg_emmanuel escreveu:
08 Nov 2018, 12:29
Conde de Vidigueira escreveu:
08 Nov 2018, 10:52

O NOVO tem umas regras bacanas, mas parece mais um partido de investidores do que de pensadores de direita. É por isso que tem se mostrado uma arapuca do ponto de vista ideológico, é um partido que "aceita" qualquer discurso na pauta moral. O ideal seria uma síntese do NOVO com o PSDB, para compor uma centro-direita com um pingo de compromisso social, mas acho que o sectarismo do NOVO não permite aproximações desse tipo.
psdb para compor uma centro-direita?

:pens:
Claro! Vai dizer que você caiu na pegadinha que o PSDB é de esquerda? PSDB sempre foi liberal e seu eleitor sempre foi de direita, não é à toa que Bolsonaro esvaziou o eleitorado do Alckmin. PSDB é o partido da elite empresarial, da classe média alta paulistana e sua pauta sempre foi enxugar o estado, vide as privatizações. Bem estar social nunca foi um fim, mas um meio. Frequento o diretório estadual desde os 15 anos, vai por mim, sei do que estou falando.

O problema é que a internet enlouqueceu e começou a querer revisar tudo. Sobrou até pro Hitler! Sem problema, essa loucura faz parte do jogo eleitoral, foi importante sobretudo para fortalecer o sentimento antipetista. Mas tá na hora de por o pé no chão. Esses bois têm nome e quem tá envolvido na política sempre soube disso. Não há qualquer controvérsia.
enumerei no meu post anterior alguns motivos para não acreditar no "direitismo" do PSDB mas posso enumerar outro

https://oglobo.globo.com/brasil/aecio-n ... u-14512157

recomendo que assista o documentário do Brasil paralelo sobre a republica de tesouras, principalmente o episódio sobre as eleições de 94 e 2002
Imagem

warrior_fjv
Promessa
Promessa
Mensagens: 306
Registrado em: 12 Jan 2016, 17:51

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por warrior_fjv » 08 Nov 2018, 22:34

Depois dos 2 governos do FHC onde só faltou o PSDB privatizar até a mãe pra ganhar dinheiro na negociata além de política social zero, só pode ser sacanagem alguém ainda achar q PSDB é de esquerda.

Avatar do usuário
luizito1985
Júnior
Júnior
Mensagens: 2503
Registrado em: 11 Ago 2018, 18:44
Localização: Manaus-AM

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por luizito1985 » 08 Nov 2018, 22:46

Gabrielleao escreveu:
08 Nov 2018, 21:10
luizito1985 escreveu:
08 Nov 2018, 19:00
Gabrielleao escreveu:
08 Nov 2018, 15:09


Oque é direita para você ?

Direita, no viés econômico é o Neoliberalismo e esquerda o Keynesianismo, e o PSDB é um partido extremamente NeoLiberal, na UFF eu tive varios professores afiliados ao PSDB e até palestra do Gustavo Franco e todos são extremamente Neoliberalistas.

O que você deve está se apegando é no aspecto social, aonde o PSDB não é conservador, mas o menos como o Diego uma vez explicou sobre a Globo ser NeoLiberal economicamente mas progressistas em pautas mais sociais.

Do mesmo jeito que o Bolsonaro sempre foi conservador, mas ao mesmo tempo estatistas(admitido por ele na primeira sabatina do rodaviva), oque está mais perto do Keynesianismo do que do Neoliberalismo.

Então, dependendo do que você considera de direita o PSDB é sim um centro-direita.
Esse antagonismo entre o Neoliberalismo e o Keynesianismo é curioso até porque nas vezes em que a bolha do primeiro estourou aplicaram o segundo.
Thomas piketty, no livro, O Capital do Seculo XXI, utiliza o exemplo da Inglaterra e da França pós-segunda guerra mundial, para averiguar que o sistema politico(entre os capitalistas, é claro) não tem tanta interferência no crescimento econômico.

Eu acredito que crises são ciclicas, ainda mais num mundo Globalizado como o nosso, mas como o ser humano é imediatista ele sempre procura o oposto quando sofre uma crise.

Na minha opinião, não há um sistema melhor, só visões diferentes do que é uma sociedade ideal.
Na verdade acredito que pitadas de cada modelo econômico junto ao protecionismo seriam a equação ideal para o país crescer, no entanto quando se colocam as variáveis corrupção, fisiologismo, ideologia, cultura entre outros em algum momento o processo cai ladeira abaixo.
Campeão de Terra e Mar.

Avatar do usuário
Gabrielleao
Profissional
Profissional
Mensagens: 4408
Registrado em: 30 Dez 2015, 19:06

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por Gabrielleao » 08 Nov 2018, 23:15

crvg_emmanuel escreveu:
08 Nov 2018, 21:27
Gabrielleao escreveu:
08 Nov 2018, 15:09
crvg_emmanuel escreveu:
08 Nov 2018, 12:29


psdb para compor uma centro-direita?

:pens:
Oque é direita para você ?

Direita, no viés econômico é o Neoliberalismo e esquerda o Keynesianismo, e o PSDB é um partido extremamente NeoLiberal, na UFF eu tive varios professores afiliados ao PSDB e até palestra do Gustavo Franco e todos são extremamente Neoliberalistas.

O que você deve está se apegando é no aspecto social, aonde o PSDB não é conservador, mas o menos como o Diego uma vez explicou sobre a Globo ser NeoLiberal economicamente mas progressistas em pautas mais sociais.

Do mesmo jeito que o Bolsonaro sempre foi conservador, mas ao mesmo tempo estatistas(admitido por ele na primeira sabatina do rodaviva), oque está mais perto do Keynesianismo do que do Neoliberalismo.

Então, dependendo do que você considera de direita o PSDB é sim um centro-direita.
creio que o PSDB está muito mais para a esquerda do que para a direita

alguns anos atrás ocorreu o evento esquerda pra valer do PSDB

fundado por FHC (simpatizante do Partido Comunista e fã de Marx, Maquiavel...) e Serra (Presidente da UNE, um dos fundadores da Ação Popular)

não dá pra chamar o PSDB de direita, com muita boa vontade um centro esquerda ainda rola, no mais o PSDB é o PT de terno
Como eu falei, depende do que para você é direita.

Economicamente, direita são os Neoliberais e esquerdas os Keynesianos e o PSDB é sem nenhuma duvida Neoliberais, talvez não tão radicais como o Paulo Guedes mas Neoliberais.

O que eu vejo muita confusão é sobre ser conservador, o PSDB como o amigo ali em cima falou, é um partido da elite empresarial, não há um viés conservador no partido.

Avatar do usuário
Conde de Vidigueira
Promessa
Promessa
Mensagens: 456
Registrado em: 18 Jul 2018, 00:28
Localização: Osasco

Re: POLÍTICA NACIONAL XIII

Mensagem por Conde de Vidigueira » 08 Nov 2018, 23:21

crvg_emmanuel escreveu:
08 Nov 2018, 21:39

enumerei no meu post anterior alguns motivos para não acreditar no "direitismo" do PSDB mas posso enumerar outro

https://oglobo.globo.com/brasil/aecio-n ... u-14512157

recomendo que assista o documentário do Brasil paralelo sobre a republica de tesouras, principalmente o episódio sobre as eleições de 94 e 2002
Esse link que você mandou não diz rigorosamente nada! Só mostra um Aécio querendo se identificar com o centro em um momento em que as políticas assistencialistas eram consideradas fundamentais do ponto de vista eleitoral (Um dos estigmas da direita na época era a ameaça aos programas sociais). Antes do impeachment, ninguém achou que o rejeição da esquerda cresceria. Não se fazia ideia que associar-se abertamente à direita poderia render votos.

Também vi os episódios que você recomendou do documentário, parecem uma retrospectiva superficial do que foram as eleições de 1994 e de 2002. Não há nada ali que indique que o PSDB possa ser de esquerda.

Se o PSDB fosse de esquerda, por que o eleitor do PSDB migraria para o Bolsonaro?

Responder

Voltar para “Economia, Política e Temas Sociais”