ASSEMBLEIA GERAL PRESSIONEM PARA IMPLANTAR ELEIÇÕES DIRETAS NO CRVG

Área destinada a Comentários sobre o Vasco e demais Assuntos \'Futebolísticos\' em geral, por parte de Torcedores e Foristas, que ainda não tenham nenhuma Área específica no Fórum.
Luis Paulo Charlinho
Promessa
Promessa
Mensagens: 1
Registrado em: 09 Jul 2018, 14:55

ASSEMBLEIA GERAL PRESSIONEM PARA IMPLANTAR ELEIÇÕES DIRETAS NO CRVG

Mensagem por Luis Paulo Charlinho » 09 Jul 2018, 17:17

Vou colocar na mesa um debate aqui, para ver o que os amigos vascaínos acham da ideia.

Só vejo perspectiva de melhorar o ambiente político no Clube quando os sócios comuns se reunirem na Assembleia Geral e convocarem uma assembleia constituinte para a elaboração de um novo Estatuto do Clube prevendo eleições diretas e o fim dos privilégios políticos de Sócios Beneméritos.

Estive lendo o Estatuto e percebi que a assembleia geral, apesar de ser a mais representativa parcela de sócios tem poucos poderes. Uma das poucas competências é

Art. 58º - b) eleger a metade, pelo menos, dos Membros do Conselho Deliberativo, observando o disposto neste Estatuto.;

e

Art. 74º - Compete ainda, à Assembléia Geral, exclusivamente, decidir, por escrutínio secreto, quanto à dissolução, extinção ou fusão do Clube.

---

Nas ultimas eleicoes os socios tiveram a sua vontade de eleger um presidente negada sendo eleito seu vice no lugar, pelo Conselho Deliberativo (CD). O CD sim, detém os maiores poderes no clube inclusive com previsão para mudanças no estatuto. Porém, o CD, considerado pelo estatuto como o poder legislativo do clube, é composto por 150 membros eleitos e 150 membros natos (os sócios Beneméritos e grande beneméritos).

Art. 60° § 3º - O Conselho Deliberativo será, constituído por:

a) membros natos;
b) membros eleitos;

Art. 62º - O Conselho Deliberativo será constituído de 300 (trezentos) membros dos quais a metade, pelo menos, será eleita.

Art. 68º § 4º - É assegurada a representação da minoria na formação do
Conselho Deliberativo, pela eleição de 1/5 (um quinto) dos candidatos a membros efetivos, originários da segunda legenda, imediatamente votada considerando-se suplentes desta legenda, para efeito de preenchimento de vagas, os nomes colocados logo após o último desse quinto.

---

Considerando os acontecimentos recentes, podemos observar que o modelo atual do estatuto é uma espécie de ditadura velada para quem exerce influencia sobre os socios benemeritos. Mesmo a maioria dos sócios votando na chapa preferida, a chapa que ficar em segundo lugar e tiver apoio dos membros natos do Conselho Deliberativo ( equivalente a beneméritos) poderão comandar o clube a seu Bel prazer.

Portanto tendo em vista os acontecimentos de conhecimento geral relativos a eleições, fraudes, traições, brigas de poder entre presidente e vice-presidente, etc.
Considerando que um dos poderes da assembleia geral de acordo com o artigo 74 é a extinção ou dissolução do clube.

Percebo que a ASSEMBLEIA GERAL devia propor aplicar o artigo 74 para provocar a convocação de formação de um novo Estatuto do clube. Para implementar eleições diretas, fim de privilégios políticos para sócios Beneméritos e mudança na forma de se eleger os membros do Conselho Deliberativo.

SV

Responder

Voltar para “Papo de Arquibancada”